Publicado em Deixe um comentário

A criança não te escuta? SOS CanalBloom!

Ilustração de uma criança brincando com blocos coloridos sentada no chão. Em cima dela, há balões de falas.

Ilustração de uma criança brincando com blocos coloridos sentada no chão. Em cima dela, há balões de falas.

Uma das perguntas mais comuns entre pais é: “Como faço para o meu filho me escutar?”. Você chama o seu filho para almoçar, então ele continua brincando e parece que nem ouviu o que você disse? Na maioria das vezes, a criança fica totalmente entregue ao faz-de-conta que cria e, sem intenção, acaba não respondendo ao chamado dos pais. Outras vezes ela até te escuta, mas não faz o que você pede, não é? Confira o que fazer.

LEIA MAIS: A criança não sai da TV, nem larga o celular? SOS CanalBloom!

Certifique-se de que você é um bom ouvinte

Quando uma criança não se sente ouvida, ela tende a reclamar, gritar ou fazer aquela birra, além de não querer te escutar nas próximas situações. Com uma escuta cuidadosa, você mostra ao à criança que respeita o que ela tem a dizer e dá o exemplo. Se seu filho te chamar e você não puder parar o que está fazendo para escutá-lo, você sempre pode dizer: “Filho, eu quero escutar o que você tem para me dizer, mas preciso de alguns minutos para terminar de escrever essa mensagem, tá bom?”.

Tente perceber no que ela está prestando atenção

Imagine que você está ocupado, fazendo algo importante. Seu amigo então faz um pedido: que você pare imediatamente o que está fazendo e faça outra coisa, que não é a sua prioridade nesse momento. Como você se sentiria? Às vezes, até os adultos não querem escutar. Colocar-se no lugar da criança e tentar compreender que no que ela está atenta é importante para facilitar a comunicação entre vocês. Tente algo como: “Sei que essa brincadeira está legal e que você não quer parar de brincar agora. Mas, preciso que você me ajude a encontrar a sua camiseta para podermos ir para a escola”.

VEJA TAMBÉM: Brincadeiras sensoriais para crianças maiores de 2 anos

Tenha a atenção da criança

Atender a um pedido é mais complexo do que parece. Primeiro, a criança precisa escutar o pedido, depois memorizá-lo e então fazer a conexão entre o pedido e o movimento que ela fará. Não adianta chamar insistentemente, nem gritar. Ajoelhe, desça até a altura dela e a toque com leveza. Olhe-a nos olhos, chame-a e espere até que ela também esteja olhando para você. Então, comece a falar. Se você não pode fazer isso por algum motivo, porque está no carro por exemplo, certifique-se de ter sua atenção. Pergunte algo como: “Filho, posso te dizer uma coisa?”. Seja breve e evite frases longas.

Sempre que puder, torne os momentos de conversa algo prazeroso para vocês. Assim, quando você precisar orientá-la, ela estará mais disposta a te ouvir. Para conferir o SOS completo sobre esse tema, acesse: https://canalbloom.com/sos/a_crianca_nao_me_escuta

 

O CanalBloom é uma plataforma que traz ferramentas para apoiar pais e mães nos desafios da parentalidade, buscando uma infância mais saudável com base em orientações de especialistas e um conhecimento qualificado. Acesse através do: www.canalbloom.com

Publicado em Deixe um comentário

A criança mordeu? SOS CanalBloom!

Ilustração de duas crianças. Uma delas está mordendo o braço da outra, que está chorando.

Alguns bebês e crianças pequenas sentem uma forte necessidade de morder. Eles ainda não conseguem se expressar muitos bem com as palavras, então a mordida pode ser uma forma de comunicação. Quando o bebê sente raiva, ele pode morder para expressar essa emoção. Ou se precisa de um certo espaço e, inclusive, para demonstrar afeto. Na amamentação ou quando os dentes começam a nascer, as mordidas podem ser mais frequentes. Infelizmente, a criança não sabe o quanto isso dói. Saiba como lidar!

Ilustração de duas crianças. Uma delas está mordendo o braço da outra, que está chorando.

Proteja as crianças

O primeiro passo é garantir a segurança das crianças. Se uma criança vai morder a outra, não hesite: separe as duas crianças e evite que elas se machuquem. E vale para você também: se proteja. Mas vá com calma e não grite. Quando você grita, a criança se assusta e isso piora a situação.

LEIA MAIS: Hora de ir à escola e a criança não quer sair da cama? SOS CanalBloom!

Agressividade gera agressividade

Se a mordida aconteceu, não fique bravo, não grite, não castigue, não faça o bebê morder alguma coisa com gosto ruim e nem morda ele de volta. Ao contrário, seja honesto e diga o quanto isso dói. A criança percebe a sua sinceridade e muitas vezes para de morder imediatamente. E se a mordida foi em outra criança que está chorando, mostre que é porque ela está sentindo dor. Mesmo pequenos, os bebês conseguem entender que o choro acontece quando estamos chateados ou sentindo dor.

Incentive a empatia

Se for apropriado, pergunte se a criança gostaria de cuidar do amigo machucado. É importante que ela reconheça que o amigo precisa de cuidado e que ela pode ajudá-lo. Ela pode te ajudar a segurar a pomada enquanto você cuida da criança. Dessa forma, você a ensina sobre o efeito das próprias ações e a ajuda a desenvolver a habilidade de empatia.

VEJA TAMBÉM: A criança não sai da TV, nem larga o celular? SOS CanalBloom!

Nomeie os sentimentos

Esse é o primeiro passo para a criança aprender formas mais saudáveis de expressar seus sentimentos. Você pode dizer: “Percebi que você está triste porque não pode brincar com o que queria. Mas esse brinquedo está com seu amigo e ele não quer te emprestar agora. Às vezes, você também não gosta de emprestar, não é? Vamos encontrar outra brincadeira pra você”.

Quando você conversa com a criança, você a ajuda a encontrar outras formas de se expressar. Ensine-a a colocar limites usando palavras simples, como “não”, “pare” e “não quero”. Assim, ela ganha recursos para se comunicar sem as mordidas. Para conferir o SOS completo sobre esse tema, acesse: https://canalbloom.com/sos/criancas_que_mordem

 

O CanalBloom é uma plataforma que traz ferramentas para apoiar pais e mães nos desafios da parentalidade, buscando uma infância mais saudável com base em orientações de especialistas e um conhecimento qualificado. Acesse através do: www.canalbloom.com

Publicado em Deixe um comentário

Xixi na cama? SOS CanalBloom!

Ilustração de um personagem deitado na cama, com uma expressão preocupada.

Ilustração de um personagem deitado na cama, com uma expressão preocupada.

É normal que as crianças pequenas façam xixi na cama. Isso acontece porque a bexiga da criança pode ainda não estar desenvolvida o suficiente para armazenar o que precisa durante à noite. Ou então, pode ser que ela durma um sono muito profundo e ainda não consiga despertar para ir ao banheiro. A boa notícia é isso se transforma conforme a criança cresce. Enquanto isso, veja o que fazer!

Acolha as emoções da criança 

O xixi na cama não acontece porque a criança é preguiçosa ou desobediente. É uma atividade inconsciente, que ocorre sem querer. Por mais que seja cansativo para os pais, a criança é quem normalmente mais sofre com a situação. Se você conseguir mostrar que entende como ela se sente, você a ajudará a não se sentir culpada e a entender a situação como algo normal, que ela será capaz de superar. Isso é fundamental para que ela passe por este desafio de forma saudável. Por isso, seja acolhedor. Com um tom de voz tranquilo, você pode dizer: “Puxa, filho, incomoda mesmo quando acordamos molhados assim… Mas isso acontece. Na sua idade, isso é comum. É difícil perceber o xixi enquanto estamos dormindo, por isso às vezes escapa. Está tudo bem. Agora vamos trocar essa roupa e voltar a dormir? Que tal se você me ajudar a pegar um outro pijama?”.

LEIA MAIS: Hora de ir à escola e a criança não quer sair da cama? SOS CanalBloom!

Esvazie a bexiga antes de dormir

Pelo menos 1 hora antes de dormir, ajude a criança a não beber líquidos. Tente se programar para dar o leite ou a água antes disso. Isso vai ajudar a diminuir a quantidade de urina produzida à noite e, com isso, as chances de escapar xixi enquanto ela estiver dormindo. Leve-a ao banheiro pelo menos duas vezes antes de ir para a cama: uma vez no início da rotina para dormir e mais uma antes de apagar as luzes. Nessa hora, você pode levá-la no colo e deixar o banheiro com pouca luz, para não agitar a criança que se prepara para dormir.

VEJA TAMBÉM: A criança não sai da TV, nem larga o celular? SOS CanalBloom!

Não acorde a criança à noite

Acordar a criança reforça o hábito dela fazer xixi enquanto dorme e a responsabilidade de permanecer seca acaba sendo transferida da criança para os seus cuidadores. 

Se a criança já aprendeu a controlar o xixi na cama há mais de seis meses, mas o xixi volta a escapar, isso pode estar acontecendo por alguma situação de estresse: a separação dos pais, algo na escola ou até o nascimento de um irmão. Converse com a criança sobre seus desafios e acolha essas emoções. E se ela tiver mais de 5 anos, o recomendado é consultar um pediatra ou nefrologista pediátrico para avaliar o que pode estar contribuindo para o xixi na cama. Para conferir o SOS completo sobre esse tema, acesse: https://canalbloom.com/sos/_a_crianca_faz_xixi_na_cama

 

O CanalBloom é uma plataforma que traz ferramentas para apoiar pais e mães nos desafios da parentalidade, buscando uma infância mais saudável com base em orientações de especialistas e um conhecimento qualificado. Acesse através do: www.canalbloom.com