Publicado em Deixe um comentário

Livro O novo poder: como disseminar ideias, engajar pessoas e estar um passo à frente

Novo poder: como disseminar ideias, engajar pessoas e estar um passo à frente
Novo poder: como disseminar ideias, engajar pessoas e estar um passo à frente
(Divulgação)

A vivência no mundo atual está constantemente mudando. E é sobre isso que fala o livro “O novo poder: Como disseminar ideias, engajar pessoas e estar sempre um passo à frente em um mundo hiperconectado”. Escrito por Jeremy Heimans e Henry Timms, a obra auxilia quem está em busca de mudanças no cotidiano ou na sua empresa. E também é ótimo para entender melhor os conceitos que são tão importantes para a juventude atual.

LEIA MAIS: 297 startups que estão mudando o cenário da Educação no Brasil

O livro mostra ferramentas e ações colaborativas que estão mudando a divisão de poder. Assim, ele apresenta e discute alguns dos maiores casos de sucesso, como Facebook e Uber, reviravoltas políticas e cultura pop. Ele analisa também organizações como LEGO, NASA e TED. Clique aqui para saber mais informações sobre a obra.

Publicado em Deixe um comentário

Inovações Radicais na Educação Brasileira – Paulo Blikstein e Flávio Campos

Capa do livro Inovações Radicais na Educação Brasileira - Paulo Blikstein e Flávio Campos
Capa do livro Inovações Radicais na Educação Brasileira - Paulo Blikstein e Flávio Campos

O livro Inovações Radicais na Educação Brasileira é uma seleção de textos feita pelos professores Paulo Blikstein (STANFORD) e Flávio Campos (SENAC-SP/USP). A obra é a primeira da Série Tecnologia e Inovação na Educação Brasileira.

LEIA MAIS: Livro digital “Criatividade – mudar a educação, transformar o mundo” já está disponível

O material aborda todos os níveis de ensino, da educação infantil ao ensino superior e técnico. Além disso, fala sobre o campo teórico-prático da inovação educativa. E também oferece exemplos de como podemos inovar nos diversos cenários da comunidade escolar.

OLHA SÓ: Inscrições abertas para Formação de Facilitadores em São Paulo

“Ser escola é trabalhar com crianças e famílias! A escola só existe porque por ela passam pessoas desejosas de oferecer inovação aos seus filhos, pessoas dispostas a romper paradigmas. Passam pessoas com boas dúvidas, pessoas com ímpetos colaborativos. Assim, juntos é possível construir uma comunidade educativa”, afirma Regina Pundek, uma das colaboradoras do livro.

Saiba mais sobre a obra aqui.

Publicado em Deixe um comentário

Livro digital “Criatividade – mudar a educação, transformar o mundo” já está disponível

Capa do Livro digital "Criatividade - mudar a educação, transformar o mundo".
Capa do Livro digital "Criatividade - mudar a educação, transformar o mundo".

O livro digital Criatividade – mudar a educação, transformar o mundo já está disponível para download. A obra mostra como a criatividade é importante para a formação de pessoas que buscam transformar a educação e a sociedade.

LEIA MAIS: Programa de formação “Mulheres na Ciência e Inovação” no RJ

Para isso, ele reuniram artigos de mais de 40 autores e autores de todo o Brasil e uma experiência internacional. O livro também conta com ilustrações criadas pela artista Catarina Bessell. Além disso, há vídeos inéditos da roda de conversa sobre criatividade na educação que o programa realizou no Instituto Brincante em 2018.

OLHA SÓ: Núcleo de Empreendedorismo Juvenil, em BH, oferece formação gratuita para jovens da rede pública

A obra promove uma reflexão sobre o cenário atual, com o objetivo de sair da zona de conforto. Saiba mais sobre o livro e faça o download no site do Escolas Transformadoras.

Publicado em Deixe um comentário

Livro e websérie com ex-ministros traz histórico de política educacional no país

Capa do livro “Quatro décadas de gestão educacional no Brasil”
Capa do livro “Quatro décadas de gestão educacional no Brasil”

O livro “Quatro décadas de gestão educacional no Brasil” apresenta entrevistas de 14 ex-ministros da Educação. Todos ocuparam a pasta entre os governos João Batista Figueiredo (1979-1985) e Dilma Rousseff (2011-2016). Essa é uma iniciativa do Instituto Unibanco em parceria com a Fundação Santillana.

LEIA MAIS: Com app de livros de imagens, StoryMax é finalista do Big Festival

A obra foi escrita pelo jornalista Antônio Gois e lançado em 2018. A publicação faz parte de um projeto que também é integrado por uma web série em que as autoridades compartilham suas visões sobre avanços e desafios do MEC ao longo do período. Trata-se de um registro até então inédito do histórico das políticas educacionais brasileiras.

VEJA TAMBÉM: Inscrições para o Prêmio “Maria da Penha vai à escola” (DF)

Seis dos ex-ministros entrevistados – José Goldemberg, Murílio Hingel, Cristovam Buarque, Fernando Haddad, Aloizio Mercadante e Renato Janine Ribeiro – estarão reunidos nesta terça-feira (4 de junho), em São Paulo, para a construção de um documento propositivo para a Educação.

Para acessar o livro, basta clicar aqui. Você também pode assistira web série neste link.

Publicado em Deixe um comentário

Educação é a Base? 23 educadores discutem a BNCC

Capa do livro Educação é a Base? 23 educadores discutem a BNCC
Capa do livro Educação é a Base? 23 educadores discutem a BNCC

“Educação é a Base? 23 educadores discutem a BNCC” é uma publicação da Ação Educativa em parceira coma UFABC. No livro, eles ampliam o debate sobre o que é a BNCC e como esse tema, apesar de muito específico, é de interesse de todos os brasileiros.

LEIA MAIS: Professores do Brasil: novos cenários de formação

O objetivo do material é ser um guia para os profissionais da Educação Básica. Nele, é possível encontrar argumentos qualificados para construir uma visão crítica sobre a BNCC. Além disso, esse é um material de reflexão sobre os avanços e retrocessos que ela pode representar.

OLHA SÓ: Evento em SP debate a importância da leitura no processo de aprendizagem

No livro, o documento é analisado como política educacional e aborda temas como “direitos de aprendizagem”, políticas para o Ensino Médio e questões de gênero. Para aprofundar ainda mais essa discussão, eles debatem sobre disciplinas, áreas de conhecimentos e etapas da Educação Básica. Há também uma parte dedicada para dois temas ausentes na BNCC: Educação Especial e a Educação de Jovens e Adultos. Saiba mais.

Publicado em Deixe um comentário

Professores do Brasil: novos cenários de formação

Foto da capa do livro Professores do Brasil: Novos Cenários de Formação
Foto da capa do livro Professores do Brasil: Novos Cenários de Formação

A publicação “Professores do Brasil: novos cenários de formação” fala sobre ensino e inclusão no nosso país. Segundo eles, uma das maneiras de atingir esse objetivo e ainda promover oportunidades de aprendizagem para todos é aumentar a oferta de professores qualificados.

LEIA MAIS: Edital Movimento Bem Maior apoia projetos que combatem violência sexuais contra crianças e adolescentes

A primeira edição deste material foi em 2009. Ele ofereceu um balanço da situação em relação à formação de professores para a educação básica no Brasil. Assim, eles mostraram o cenário de desenvolvimento de carreira dos professores, além da educação ao longo da vida. Outro ponto abordado foram as questões relacionadas à carreira e salário dos professores.

OLHA SÓ: Encontro da Rede Nacional de Educação e Ciência – Novos Talentos da Rede Pública acontece no RJ

Depois de todos esses anos, o livro continua sendo uma referência importante para esse campo no Brasil. Além disso, o cenário de qualificação dos professores brasileiros permanece praticamente o mesmo. Por esta razão, as pesquisadoras da Fundação Carlos Chagas e a UNESCO decidiram publicar uma nova edição atualizada e revisada de tal estudo importante. O livro foi escrito pelas autoras Bernardette Gatti; Elba Siqueira de Sá Barretto; Marli Eliza Dalmazo Afonso de André; Patrícia Cristina Albieri de Almeida. Saiba mais.

Publicado em 1 comentário

Guia de sobrevivência da educação inovadora apoia projetos que querem transformar

educação inovadoraQuantos projetos educacionais que você conhece “morreram” no último ano? Pensando no desafio de continuidade e sustentabilidade de projetos realizados dentro e fora de sala de aula, o jornalista Caio Dib lançou o Guia de sobrevivência da educação inovadora

Com linguagem divertida, leitura rápida e dicas práticas, o livro é resultado de diversas experiências de Caio dos últimos anos. O autor viajou o Brasil de ônibus por cinco meses e conheceu centenas de práticas inovadoras nos últimos anos pelo Caindo no Brasil. Ele também teve uma experiência como educador de um curso extracurricular em escola de São Paulo. “Essa vivência colaborou muito para que eu compreendesse melhor os desafios para a continuidade de projetos educacionais formais e não-formais”, explica. 

Livro dá dicas práticas para os desafios de continuidade de projetos em educação

educacaoinovadoraCom isso, Caio elencou os dez principais desafios para que essa continuidade aconteça. “Dar aulas no ensino básico e superior ou fazer um projeto em uma ONG ou até mesmo em um projeto educacional já é bastante trabalhoso. Muitas vezes, não conseguimos dar tanta atenção à colaboração, registro e divulgação do projeto, negociação com tomadores de decisão e até mesmo financiamento”, conta. 

Para isso, o jornalista entrevistou professores de sala de aula, educadores informais, profissionais do Terceiro Setor, astrônomos, engenheiros, preparadores vocais e mentais, psicomotristas e outras pessoas que conseguem encontrar soluções criativas para esses desafios. “Nunca imaginei que aprenderia sobre colaboração com um engenheiro aeroespacial ou sobre como cuidar da saúde com um preparador vocal. Também pude conhecer vários professores e educadores que se destacam e fazem a diferença com os recursos que têm”.

É possível conferir todos os tópicos do livro aqui. Confira também alguns dos entrevistados:

Elton Luz – Diretor da EEEP Pentecoste

Charles Floriano – professor estadual

Lucas Fonseca – CEO da Garatéa

Mônica Passarinho – Instituto Toca

Renato Endo – Mental Coach da Deeper.co

Eduardo Pacífico – ONG Gaia+

Maria Eduarda Gomes – professora estadual

Priscila Gonsales – Instituto EducaDigital

Priscila Cruz – Todos pela Educação

Luan Guedes – professor na Noctuam Educação

Claudio Avila Menezes – CEO Industrial LAB

Fátima Vidal Rodrigues – Projeto Autonomia

Publicado em Deixe um comentário

Dois meninos de Kakuma – Maria Ange Bordas

Capa do livro Dois meninos de Kakuma, de Maria Ange Bordas. Na imagem, que está em branco e preto, há a fotografia do olhar de uma criança, e na frente uma foto do campo de Kakuma.
Capa do livro Dois meninos de Kakuma, de Maria Ange Bordas. Na imagem, que está em branco e preto, há a fotografia do olhar de uma criança, e na frente uma foto do campo de Kakuma.
(Divulgação)

Lançado no ano passado, dois meninos de Kakuma é uma obra infantil que fala sobre como é ser uma criança refugiada no Quênia. Escrito pela jornalista, fotógrafa e educadora Marie Ange Bordas, ele conta a história de Geedi, somali, e Deng, sudanês. Esses dois amigos inseparáveis dividem a vida e os sonhos, assim como suas dúvidas sobre seus futuros.

LEIA MAIS: Guia de sobrevivência da educação inovadora apoia projetos que querem transformar

As duas crianças vivem em Kakuma, um dos maiores campos de refugiados do mundo. O local existe desde 1992 e, atualmente, moram quase 200 mil pessoas de 15 nacionalidades diferentes. Geedi vive lá com a mãe e a irmã e não sabe como é a vida fora do campo. Já Deng, chegou sozinho e estava fugindo da guerra em seu país.

Dentro de muitos questionamentos sobre os conflitos, eles assistem os adultos a sobreviverem na esperança de conseguir reconstruir suas vidas. A obra conta com muitas imagens e foi feita a partir das experiências de Maria com crianças em Kakuma. No livro, conseguimos entender melhor a realidade, os pensamentos e os sonhos das crianças que se encontram nessa situação. Clique aqui e saiba mais.

Publicado em Deixe um comentário

Era uma vez na matemática: uma conexão com a literatura infantil

Capa do livro Era uma vez na matemática: uma conexão com a literatura infantil
Capa do livro Era uma vez na matemática: uma conexão com a literatura infantil

As diversas maneiras de falar sobre a literatura infantil é algo cada vez mais presente na sala de aula. Foi pensando nisso que diversas educadoras escreveram o livro “Era uma vez na matemática: uma conexão com a literatura infantil”. Assim, o material foi feito a partir da necessidade de trazer para as aulas de matemática o poder na narrativa literária.

LEIA MAIS: Estudante de Bangu conquista bolsa de intercâmbio para a Universidade de Columbia (NY)

Para as autoras, a literatura infantil é um modo desafiante e lúdico para as crianças pensarem sobre algumas noções matemáticas. Ela também oferece um contexto favorável para uma aprendizagem significativa voltada para a formulação e resolução de problemas. As reflexões apresentadas pelo livro servem como material de auxílio para o dia a dia de educadores de matemática.

VEJA TAMBÉM: Evento gratuito reúne especialistas para discutir Sustentabilidade na Educação

A obra é voltada para professores do Ensino Infantil e Fundamental 1. Essa é uma publicação do CAEM – Centro de Aperfeiçoamento do Ensino de Matemática, do Instituto de Matemática e Estatística da USP. Saiba mais sobre o livro no site: http://bit.ly/2GyVkN5

Publicado em Deixe um comentário

Livro “É de menina ou de menino?” fala sobre gênero na periferia

Um livro sobre gênero, educação e periferias que queria sair do mundo acadêmico e entrar nas escolas do Brasil. Essa é a breve história de É de menina ou de menino?. A publicação do mestre em Ciências Sociais João Martins busca tirar o tabu das conversas sobre questões de gênero com uma linguagem simples, mas acompanhada de bagagem teórica de anos de pesquisa.

Qual a sua história?

João nasceu na zona leste de São Paulo, mas também teve parte da sua vida na Zona Norte da cidade. O pai era trabalhador informal e a mãe dona de casa. Ele sempre viveu em regiões periféricas e conviveu com serviços públicos de qualidade desafiadora. Estudou, por exemplo, numa das piores escolas do bairro do distrito do Tremembé. Mesmo assim, sempre foi um jovem engajado.

“No meu terceiro ano eu lembro que a UNESP estava com um projeto de oferecer isenção do vestibular. A escola não divulgou porque achava que ninguém se interessaria. Então, me juntei com amigos e 10 pessoas se interessaram. Eles fizeram uma seleção e consegui ficar entre os quatro colocados. Quando vi que consegui a isenção, comecei a estudar. Fui conversando com professores e uma professora de literatura”, relembra.

Meses depois, ele estava na UNESP Araraquara cursando Ciências Sociais. No entanto, o ingresso no ensino superior não foi fácil: “Passei na lista de espera e quando cheguei já tinha perdido aula, perdi os processos da bolsa de permanência. Não consegui trabalho e tive que voltar para São Paulo. Naquele ano, fiquei 8 meses no cursinho popular de Piracicaba e fiz a prova da UNICAMP”. No teste, ele também passou e, enfim, ingressou no curso de Ciência Sociais.

“Na UNICAMP pude conhecer outras realidades e entender a questão de gênero. Cada vez que ia me entendendo melhor, ia tendo mais interesse teórico para estudar gênero e sexualidade”, ele explica. Esse interesse ultrapassava a sala de aula. Em um trabalho paralelo que conseguiu para pagar as contas, João trabalhava com recreação infantil e começou a identificar os marcadores de gênero nas crianças. Afinal, existia brincadeira de menino ou de menina?

Do segundo ao quinto ano da faculdade, o estudante se aprofundou no tema nos estudos e também participando de grupos de debate. Em seguida, ingressou no mestrado na UFSC. A tese de conclusão desta etapa acadêmica resultou na base inicial do livro É de menina ou de menino?.

Quais temas o livro aborda?

A publicação é dividida em quatro frentes. Na primeira, João aborda como se deu sua inclinação pelo tema. “Na antropologia a gente tem uma perspectiva de que as escolhas pelos temas não são neutras. O que existe é uma objetividade no sentido de que existem metodologias para trabalhar os temas. Minha escolha está ligada à minha trajetória e aos meus interesses, mas a metodologia que uso é objetiva. Não tô trazendo minha experiência pessoal e generalizando no texto, trago reflexões científicas”, conta.

Em seguida, fala sobre o contato que teve com as escolas que analisou e como foi a entrada em campo. Ele explica que foi por meio do brincar das crianças que começou a entender os principais marcadores de gênero existentes e os pontos de vista para compreender a dinâmica de gênero na periferia. O autor aborda profundamente esse tema na terceira parte do livro.

Por fim, ele analisa como a violência presente nas periferias produz as expressões de gênero. Ele explica: “na periferia, o tráfico é muito forte. Esse tipo de coisa é muito relacionada com identidades de gênero. O que são masculinidades hegemônicas? A ideia desse termo na periferia é diferente dos outros lugares. O modelo que temos está muito pautada num modelo europeu (classe alta, branca). Então vou demarcando o que é hegemonidade na periferia. Ela está ligada ao universo do crime, do funk…”.

João está aberto para convites em debates e pretende compartilhar a obra com bibliotecas públicas. O Caindo no Brasil via sortear um exemplar do livro no Instagram. Clique aqui para saber mais.

Publicado em Deixe um comentário

Download do ebook gratuito “Desafio Diário de Inovações 2018”

Imagem da capa do ebook, com o texto "Desafio Diário de Inovações Segunda Edição".

 

Pelo segundo ano, o Porvir, em parceria com o IBFE, publicou o material “Desafio Diário de Inovações”. Esse ebook foi lançado no Dia do Professor e reúne 19 experiências educacionais inovadoras. Elas abordam da Educação Infantil até o Ensino Superior, entre outras modalidades de ensino. 

LEIA MAIS: MOOC sobre Formação de Gestores de Polos de Educação a Distância

O livro é gratuito e conta com relatos de professores que estão inovando suas práticas para transformar a aprendizagem. Cada projeto é relatado pelo autor levando em contra suas motivações, as principais etapas de aplicação e os resultados obtidos.

A obra também traz dicas de como replicar em outro ambiente a mesma metodologia, como materiais necessários, tempo, fase de preparação e sequência de atividades. Clique aqui para baixar o ebook Desafio Diário de Inovações.

Post com resumo e modificações produzidas pelo Caindo no Brasil da publicação “Baixe ebook gratuito Desafio Diário de Inovações 2018“, do Porvir. Leia a matéria original e na íntegra clicando no link.

Publicado em 2 comentários

E-book gratuito fala sobre a natureza como sala de aula

O CER (Centro Sebrae de Referência em Educação Empreendedora) é uma plataforma digital de estudos, pesquisas, ferramentas e tecnologias sobre educação empreendedora. Recentemente eles lançaram o e-book “Atividades ao ar livre: a natureza como sala de aula”. 

LEIA MAIS: 10 exercícios de mindfulness para colocar em prática na sala de aula

Imagem da capa do EbookEstar em contato com a natureza é importante para o ser humano e pode potencializar o desenvolvimento das habilidades necessárias para o século XXI. Então, como a natureza pode contribuir com o desenvolvimento das habilidades para o século XXI? Pensando nisso, o material busca explicar:

– Por que é importante estar em contato com a natureza no processo educacional.

– Porque devemos cultivar a imersão verde e ajudar alunos a se desconectarem do mundo digital.

– Benefícios de uma educação integral que conta com o “mundo verde” como aliado.

Saiba mais e faça o download do material aqui.