Publicado em Deixe um comentário

Humanizar a educação: as ações do Instituto Península para formar professores

Imagem do vídeo do Youtube, onde Caio e Heloisa estão sentados um ao lado do outro conversando.

Nós entrevistamos a Heloisa Morel, diretora-executiva do Instituto Península. Na conversa, falamos sobre a participação do Instituto no SXSW, um conjunto de festivais de cinema, música e tecnologia que acontece em Austin, Texas.

LEIA MAIS: Guia de sobrevivência da educação inovadora apoia projetos que querem transformar

Além disso, falamos sobre um assunto muito importante: a formação integral de professores. Para isso, ela contou um pouco mais sobre a plataforma Vivescer e valorização do esporte. Olha só:

Você também pode ouvir o papo no Spotify!

Publicado em Deixe um comentário

#1MudaMuitos: Instituto Península lança campanha pela valorização de professores

Foto de aproximadamente três alunos, de costas, olhando para a professora na frente da sala de aula.

Foto de aproximadamente três alunos, de costas, olhando para a professora na frente da sala de aula.
(Reprodução/Facebook)

O Instituto Península é uma organização social que tem como foco a melhoria da qualidade da educação brasileira. No dia 9 de agosto, eles lançaram a campanha #1MudaMuitos. Ela tem como objetivo reforçar que os principais agentes de transformação da educação do país são os professores. Para isso, eles lançaram um vídeo que foi narrado, de forma pro bono, pelos apresentadores Jô Soares e Luciano Huck.

A campanha #1MudaMuitos

A campanha busca destacar como cada professor pode contribuir para a transformação positiva da sociedade através da sua atuação. “Quando um profissional faz a diferença na vida do aluno, este levará seus aprendizados para casa, transformando também a sua família. Consequentemente, ele transforma sua comunidade. A rede de pessoas atingidas pelos conhecimentos passados por um professor em sala de aula vai se ampliando até que seu trabalho faça a diferença na construção da sociedade brasileira”, afirma Heloisa Morel, diretora do Instituto Península. De acordo com o Censo Escolar, atualmente 2,2 milhões de professores são responsáveis pela educação de 48,6 milhões de alunos da educação básica. “Essas crianças são 100% do nosso futuro e por isso precisamos garantir uma aprendizagem de qualidade”, completa Heloisa.

O filme foi desenvolvido pela Tribal WorldWide, agência pós-digital do grupo ABC Omnicom. Além disso, foi produzido pela Maria Farinha Filmes e mostra que a solução da educação está nas salas de aula. O material destaca é por meio do trabalho diário dos professores qualificados de todo o Brasil que o país vai se transformar e prosperar. Além da TV, a campanha também será veiculada nas redes sociais do Instituto Península e nas redes de cinema Cinemark.

Confira o material:

Publicado em Deixe um comentário

Conheça o Banco de Práticas Inspiradoras, projeto para o dia a dia de professores brasileiros

Imagem de divulgação do Banco Práticas Inovadoras, com o nome do projeto e ao fundo um papel quadriculado, com desenhos de aviões de papel

Imagem de divulgação do Banco Práticas Inovadoras, com o nome do projeto e ao fundo um papel quadriculado, com desenhos de aviões de papel

O Instituto Península e o Ministério da Educação (MEC) criaram o projeto Banco de Práticas Inspiradoras. A seleção inicial têm 30 casos vinculados às dez competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ela compreende, entre outras coisas, resolver conflitos, estimular o uso de tecnologia e diferentes linguagens e valorizar a diversidade.

Os relatos de professores da rede pública de todo o Brasil, finalistas do Prêmio Professores do Brasil 2017, estão registrados na Plataforma MEC de Recursos Educacionais Digitais. O objetivo de compartilhar essas atitudes, além de ajudar os professores na implementação da Base em suas realidades, também é promover uma reflexão mais ampla sobre o papel dos educadores. Além disso, o projeto busca inspirá-los a desenvolverem práticas que promovam mudanças significativas com soluções simples, mas possíveis, mesmo que em cenários complexos.

Por uma educação com mais sentido

O Banco de Práticas Inspiradoras reúne temas alinhados ao conteúdo formal trabalhado no período. Mas com abordagem que estimula o aluno a refletir de maneira mais ampla e criativa. Assim, há mais sentido no aprendizado.

É o caso do professor José Helio Pereira. Com um problema de seca recorrente em Desterro, interior da Paraíba, criou o programa ‘Ciência da moringa’ com alunos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental. Para mostrar como limpar a água encanada que chegava barrenta em suas casas, exercitou a curiosidade intelectual. Ele recorreu à abordagem científica para engajar os alunos a investigar causas. Eles elaboraram hipóteses e criaram soluções com base no conhecimento interdisciplinar. As atividades despertaram curiosidade de estudantes e pais. E ainda aumentou o interesse dos alunos pelas disciplinas, melhorou leitura, escrita e ferramentas de pesquisa.

Publicado em Deixe um comentário

Modalidades olímpicas e paralímpicas chegarão aos CEUs e outras escolas de ensino municipal

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME-SP), em parceria com o Instituto Península, irá implementar, em até quatro anos, o Programa Impulsiona. A iniciativa beneficiará a rede municipal e CEUs com materiais didáticos de referência sobre a temática educação esportiva, capacitação esportiva de educadores e cursos à distância oferecidos no portal  www.impulsiona.org.br e podem ser acessados por qualquer professor da rede pública e privada.

Com a parceria, o programa pretende fortalecer a política pública municipal de educação integral. Assim, cria oportunidades para que os professores possam ampliar a oferta de novos esportes para todos os alunos. O objetivo é tornar seu acesso mais inclusivo. Desta forma, modalidades como rugby, goalball, hóquei, badminton e atletismo farão parte da rotina de qualquer escola. Isso independentemente de sua infraestrutura. O programa prevê a utilização de materiais alternativos, construção coletiva com os alunos e adaptação de espaços.

impulsiona-educacao

Heloisa Morel, do Instituto Península, fala sobre a importância do Impulsiona. “Com esta iniciativa, queremos ampliar e fortalecer a educação esportiva, entendendo o esporte, acima de tudo, como um instrumento pedagógico capaz de agregar valor à educação, ao desenvolvimento das competências socioemocionais e à formação integral dos indivíduos”. Serão oferecidas formações presenciais para coordenadores pedagógicos, professores de Educação Física e orientadores de alunos líderes para 120 escolas.  A adesão da escola para estas oficinas esportivas é voluntária e todas as Diretorias Regionais de Ensino podem participar. As inscrições para as oficinas presenciais serão realizadas no portal do Impulsiona, e estarão disponíveis para qualquer professor de educação física da SME-SP.

Durante todo o ano letivo de 2017 serão realizadas 26 turmas de oficinas esportivas, também divididas em duas fases. Cada oficina será ministrada em um encontro de 4 horas. Nele, o professor de educação física será apresentado a um novo esporte. O educador também receberá dicas necessárias para incorporá-lo às suas aulas.

Essa ação complementa o Programa CEU Olímpico. A iniciativa visa incentivar a prática esportiva, de maneira que este hábito faça parte do cotidiano dos estudantes. A expectativa é atender cerca de 3.680 alunos nos 46 CEUs da capital. Conheça outros projetos do Instituto Península para incentivar o esporte na escola.

qedu-impulsionaO PROGRAMA IMPULSIONA AJUDA O BRASIL A VENCER O DESAFIO DE INTRODUZIR E VALORIZAR OS DIVERSOS TIPOS DE ESPORTE NA ESCOLA. DE ACORDO COM O CENSO ESCOLAR 2015, APENAS 22% DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DO PAÍS POSSUEM QUADRA DE ESPORTES NAS SUAS DEPENDÊNCIAS. NA CIDADE DE SÃO PAULO, ESSE NÚMERO MELHORA E ALCANÇA 51%, SEGUNDO ANÁLISE DO QEDU.
Publicado em Deixe um comentário

Prêmio valoriza professores com projetos de educação esportiva inclusiva

Educação esportiva inclusiva: você acredita que o esporte pode ser um aliado na inclusão escolar de estudantes com e sem deficiência? O Instituto Península ofereceu uma experiência interessante para os cinco vencedores da categoria “Esporte como estratégia de aprendizagem”. Eles tiveram a oportunidade visitar o Núcleo de Alto Rendimento de São Paulo (NAR). Lá, assistiram a uma palestra de Rodrigo Mendes e também ganharam um kit com equipamentos de miniatletismo.

Os professores Alison Pereira Batista de Parnamirim (RN), Elionaldo Bringel de Lima de Petrolina (PE), Jairo Silva de Araujo de Manaus (AM), Shirlei dos Santos Catao de Boa Vista (RR) e Zenith Pereira de Araguaína (TO) passaram o dia no NAR. Eles tiveram acesso a atletas de alto rendimento e conheceram a rotina de treinamentos que leva estes profissionais à excelência no esporte.

Palestra com Rodrigo Mendes

Educação esportiva
Rodrigo Mendes, fundador do Instituto Singularidades, na sua palestra para os vencedores do Prêmio (Divulgação)

Eles ainda ouviram a história de superação de Rodrigo Mendes. Fundador de Instituto Rodrigo Mendes, busca colaborar para que toda pessoa com deficiência tenha uma educação de qualidade na escola comum. Rodrigo, que dirigiu um carro de Fórmula 1 com o cérebro, falou sobre a importância do esporte como ferramenta de inclusão.

A visita ao NAR e a palestra de Rodrigo Mendes foram realizadas no dia 19 de dezembro. Nesta edição, o Instituto Península esteve presente também com três de suas iniciativas. O programa de educação esportiva Impulsiona, o NAR e o Singularidades. O instituto patrocina a categoria “Esporte como estratégia de aprendizagem”. Ele tem o objetivo de incentivar a educação esportiva nas escolas de todo o Brasil.

O Prêmio Professores do Brasil recebeu este ano mais de 3 mil inscrições de docentes do todo o país. A cerimônia de entrega dos prêmios foi realizada no dia 18 de dezembro, na Praça das Artes, em São Paulo. O evento contou com a presença de professores e diretores das 30 escolas vencedoras da etapa nacional.