Publicado em Deixe um comentário

Curso “A competência leitora e escritora na resolução de problemas”

Curso Mathema Online
Curso Mathema Online
(Pixabay)

O Mathema Online é a primeira plataforma de formação continuada em ensino de Matemática do Brasil. Neste curso, a proposta é refletir sobre situações de aprendizagem onde os estudantes possam desenvolver a competência leitora e escritora. Além disso, construir também com conhecimentos matemáticos e relacioná-los, na tentativa de resolver o problema, estimulando também a leitura. Para isso, eles apresentam diversas estratégias para ensinar a ler e interpretar problemas. E analisando os níveis de complexidade dessas habilidades em sala de aula.

O curso

Nesta formação, você aprenderá a:

• Identificar estratégias para formar o leitor de problemas;

• Desenvolver estratégias para ensinar a ler e interpretar problemas, analisando os níveis de complexidade dessas habilidades em sala de aula;

• Conhecer estratégias de como desenvolver elaboradores de problemas e o uso deste recurso como potencializador de aprendizagem.

A carga horária é de 10h e o curso é indicado para professores e coordenadores pedagógicos dos anos finais do Ensino Fundamental. Saiba mais informações sobre preços e inscrições no site do Mathema Online.

 

 
Publicado em Deixe um comentário

8 cursos online sobre educação para fazer em 2019

8 cursos online

Para começar o ano com tudo, nós separamos alguns cursos online muito interessantes para ficar por dentro das novidades e tecnologias no mundo da educação. Os assuntos abordam projetos transformadores, intercâmbio, competências socioemocionais, ensino EAD e muito mais. Todas as formações são online, atemporais e flexíveis. Olha só:

1. Como realizar projetos transformadores em intercâmbios

Curso Intercâmbio Caio Dib

Esse curso foi criado para apoiar intercambistas, aventureiros e também aqueles que querem fazer a diferença na própria cidade. Desenvolvido pelo Caindo no Brasil, ele busca aumentar a qualidade da sua experiência de intercâmbio. Além disso, essa formação também busca apoiar na ampliação do impacto que o jovem pode gerar nos projetos sociais que participa.

2. Mostre seu trabalho: como divulgar seu projeto de educação

Uma das estratégias mais eficazes para proporcionar a continuidade de um projeto educacional é a divulgação. Saber contar bem o trabalho realizado pode garantir mais visibilidade e maior reconhecimento. Neste curso, apresentado pelo jornalista e especialista em educação, Caio Dib, você aprenderá a divulgar o projeto educacional que realiza em escolas, ONGs ou de maneira independente. As aulas, criadas em parceria com o UOL Educação, contam com teoria, dicas de livros e muitos exemplos práticos. A partir de vídeos curtos, o participante construirá a estratégia para uma divulgação eficiente.

3. Cursos no Instituto Singularidades

Cursos Singularidades

O Instituto Singularidades desenvolveu ocursos On-Line destinados para professores que buscam ampliar seus conhecimentos. Todos com valores acessíveis, eles selecionaram 8 temas muito interessantes para auxiliar o docente na sua formação de educador. Dentre os diversos temas abordados estão:

  • Cuidar, Educar e Brincar
  • Educação bilíngue: o que é? Como se faz?
  • Reflexões sobre o Brincar
  • Explorando as paredes da Sala de Aula
  • Coordenador Pedagógico: do Bombeiro ao Formador
  • Autobiografia
  • Desconstruindo o Discurso Midiático em Sala de Aula
  • Comunique-se em Libras

4. Competências Socioemocionais para Educadores

As Competências Socioemocionais estão cada vez mais presentes no vocabulário do educador. Por isso, para que seja possível transmitir isso para a sala de aula de forma prática, precisamos entender mais sobre uma temática relativamente nova. Afinal, a maioria dos professores e educadores não teve a oportunidade de explorar na época de sua formação pedagógica.

De forma fácil e acessível, o curso mostra a importância de desenvolver essas habilidades e como desenvolvê-las, a partir de exemplos práticos. A formação tem uma carga horária total de 30 horas, sendo uma aula liberada por semana. São 120 Dias online, e é possível estudar em qualquer lugar ou horário, a partir da plataforma responsiva da formação.

 

Publicado em Deixe um comentário

Workshop de Inteligência Emocional para pais com Tonia Casarin acontece em SP e RJ

Tonia Casarin Inteligência Emocional
Tonia Casarin Inteligência Emocional
(Reprodução/Facebook)
O Workshop de inteligência emocional para crianças nasceu do livro “Tenho Monstros na Barriga”. O encontro se fundamenta como uma oficina para pais, educadores e pessoas interessadas a aprenderem algumas técnicas para aplicar inteligência emocional nos pequenos. O objetivo é fornecer ferramentas de apoio para que os participantes sejam incentivadores do trabalho de desenvolvimento das competências socioemocionais em crianças com a metodologia ANCORA desenvolvida por Tonia Casarin.
 
Formada em Administração pela PUC-Rio e mestre em Educação pelo Teachers College em Columbia University, Tonia já atuou na prefeitura do Rio de Janeiro e no governo do Estado do Rio. É professora de pós-graduação do Instituto Singularidades de São Paulo e consultora em Educação no Rio de Janeiro. Tonia também está transformando a obra em um sistema de aprendizagem socioemocional para a primeira infância.

Sobre o workshop 

O encontro tem como objetivo:
– Explicar o que é inteligência emocional e sua importância;
– Mostrar os benefícios de desenvolver a inteligência emocional na infância;
– Abordar quais são as competências fundamentais a serem desenvolvidas;
– Conhecer o funcionamento da metodologia ANCORA;
– Oferecer dicas práticas, exercícios e atividades para praticar junto com as crianças.
 
No Rio de Janeiro, o evento será dia 27. Em São Paulo, no dia 28. Ambos acontecem das 19h às 22h30. Haverá coffee break, venda dos livros “Tenho Monstros na Barriga” e “Tenho mais Monstros na Barriga” e sessão de autógrafo. 
Veja o site do evento em SP e do evento no RJ
Publicado em 2 comentários

Como mapear tendências com criatividade?

mapear tendências com criatividade

O mundo tá tão acelerado, que basta a gente se desconectar um dia pra ficar desatualizado. Mas, para quem mapeia tendências as coisas parecem evoluir no tempo certo. E já sabe, né? Quem se antecipa, petisca. Esse ditado a gente acabou de inventar, mas uma coisa é certa, se você ainda não sabe como identificar tendências relevantes e autênticas para o seu projeto pessoal ou profissional, é bom começar a aprender logo! É possível se inscrever neste link.

No dia 8 de dezembro, vai acontecer em São Paulo o workshop COMO MAPEAR TENDÊNCIAS E USÁ-LAS COM CRIATIVIDADE, para você aprender de uma vez por todas, a se antecipar às tendências e usá-las da melhor forma. O workshop será ministrado pela Leila Ribeiro, que é CEO da Sala, uma empresa focada em processos de aprendizagem disruptivos na educação e nos negócios. A experiência será mão na massa e está programada para acontecer a partir das 9h, no Livin Backyard, um coliving que respira inovação localizado no coração da Vila Madalena.

O conteúdo

1. Como construir um mapa de inovação?

  • Gatilhos do olhar inovador
  • Direções para depois que sai da zona de conforto: para onde ir?

2. Jornada de inovação #mapping

  • Mapa de inovação do projeto SalaTrip
  • Os 5 grandes aprendizados não-óbvios vivenciados no SalaTrip
  • Jornada de Mindset de Inovação: os 5 drives

3. Curadoria Digital

  • Como lidar com o overload informacional e encontrar inovação
  • Construção de redes digitais inteligentes

4. Curadoria de Tendências

  • Técnicas de Coolhuting: conceito, pré-requisitos e organização da metodologia
  • 5 passos práticos: público, pesquisa, identificação da tendência, nascimento da inovação e ferramentas

5. Exercícios práticos

  • Desafio: como transformar tendências em inovação
  • Desenvolvimento de uma ferramenta de mapeamento de tendência
  • Apresentação do resultado

5. Fechamento

O que está incluso

  • Café da manhã lindão e super delicinha
  • Material completo das aulas
  • Certificado digital de conclusão
  • Lista de referências diversas sobre os temas

Os educadores

Leila Ribeiro | PhD em Ciência da Informação com pós-doutorado em Design focado em aprendizagem disruptiva e pesquisadora de cultura digital e tendências em inovação. @salaoficial

Matheus Fernandes | Consultor criativo, designer de moda, ilustrador e produtor de conteúdo para a internet, fomentando em sua comunidade com ideias para uma vida mais criativa por meio de narrativas e experiências visuais conectadas à inovação. @blogdomath

Publicado em Deixe um comentário

Curso aproxima educadores do Poder Legislativo

Estão abertas as inscrições para o Programa Missão Pedagógica no Parlamento 2019. Promovido pela Câmara dos Deputados, é uma capacitação em educação para democracia. Ele é destinado a professores regentes, coordenadores, orientadores pedagógicos e diretores de escolas públicas. O processo seletivo está aberto até dia 3 de dezembro.

O programa

O Missão Pedagógica no Parlamento é dividido em dois módulos: Encontro Presencial de 40 horas, que será realizado em Brasília, e Módulo de Aplicação na modalidade de educação a distância, de 50 horas.

O programa contempla duas trilhas de aprendizagem:

  1. Conhecendo o papel do Poder Legislativo para a democracia. Isso oportuniza o aprendizado sobre cidadania, política, democracia e Poder Legislativo de forma contextualizada e reflexiva.
  2. Atuando como agente de educação para democracia na escola. Isso oportuniza o aprendizado de conceitos e metodologias para a atuação como agente de ações de educação para democracia nas comunidades escolares.

Missão Pedagógica no Parlamento

O Encontro Presencial aborda conhecimentos relacionados à democracia e representação. São estudados tópicos como processo de produção das leis, participação do cidadão, conceitos de educação para democracia e letramento político. Também é debatido o papel da escola para a formação democrática e cidadã, e experiências de projetos pedagógicos de intervenção inspiradores.

A Câmara dos Deputados arca com as despesas de transporte, hospedagem e alimentação para a participação dos selecionados no Encontro Presencial, em Brasília.  Já no Módulo de Aplicação, são abordadas a construção e a aplicação de projetos pedagógicos de educação para democracia no contexto escolar.

Seleção

O ingresso no Missão Pedagógica no Parlamento 2019 se dá por meio da participação no curso “Educação para Democracia e o Parlamento”. São oferecidas 16 vagas por estado, totalizando 432 vagas. A inscrição no curso é feita por formulário eletrônico e as vagas são preenchidas por sorteio.

Participarão do Programa Missão Pedagógica no Parlamento os 54 educadores com melhores desempenhos no curso a distância. São dois participantes por estado.

Os requisitos para inscrição no processo seletivo são:

  • estar atualmente trabalhando como professor regente, coordenador, orientador pedagógico ou diretor escolar dos Ensinos Fundamental e/ou Médio em escola pública
  • apresentar Termo de Ciência e Ateste da escola ou Secretaria de Educação e não ter participado de nenhuma edição do Programa Missão Pedagógica no Parlamento

Certificado de participação

Os educadores que concluem o programa com êxito recebem certificado emitido pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (Cefor) com carga horária de 130 horas. Os educadores que forem aprovados no curso “Educação para Democracia e o Parlamento”, mas não forem selecionados para participar do Missão Pedagógica no Parlamento, receberão certificado com carga horária de 40 horas.

Publicado em Deixe um comentário

Encontro “O que pode a infância na vida adulta?”, com Renato Noguera

Raízes Renato Nogueira

Raízes Renato Nogueira

Na contramão de alternativas universais, princípios totalizantes e do elogio ao amadurecimento, essa formação propõe modos infantis para o enfrentamento de grandes questões existenciais. Ou seja, infancializar os percursos da vida. As suas bases percorrem desde o sistema filosófico Wolof, passando pelos cosmosentidos Dagara e a cosmologia judaico-cristã. E vai até estudos contemporâneos de crianças e infâncias.

LEIA MAIS: A necessidade do “nada” na vida das crianças

Um dos pressupostos é de que a infância não deve ser compreendida apenas como uma fase da vida. Mas, sobretudo, como uma condição de experiência humana, um sentido catalisador que permite reinventar o mundo. É um percurso interessado em recusar o desenvolvimento. Mas, assumir o infantil envolvimento com a mais-valia de vida. Uma atitude responsável e comprometida com a necessidade de resistir ao esquecimento da infância, ao avanço da adultidade e às utopias futuristas que apostam no amanhã.

Sobre a formação

A formação é mediada por Renato Noguera. Ele foi iniciado na tradição Griot pelo avô e criado no tradicional bairro de Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. Em sua pesquisa sobre a infância, ele lança o olhar para a arte e educação. Assim, ele articula artes visuais, dança, literatura, música e teatro às práticas educativas com crianças.
 

O percurso acontece nos dias 10 e 11 de novembro, na Casa do Sentir, em SP. Acesse o site do e saiba mais sobre a programação, inscrições e outras informações.

Publicado em Deixe um comentário

Instituto Península lança plataforma de Desenvolvimento Integral com foco nos professores

Fotografia de uma mulher brincando na grama com outras três crianças.

Fotografia de uma mulher brincando na grama com outras três crianças.

O Instituto Península é uma organização que atua nas áreas de Educação e do Esporte. Com o objetivo de fortalecer a qualidade da aprendizagem no Brasil e colaborar com o desenvolvimento pessoal e profissional dos professores, eles lançaram no começo do mês uma plataforma online focada no Desenvolvimento Integral de educadores. A Vivescer é a primeira a desenvolver o professor em quatro dimensões: emoções, mente, corpo e propósito. Além disso, é um espaço para que educadores possam trocar experiências, falar sobre desafios e compartilhar boas práticas.

Foco nos professores

Com foco nos professores, a Vivescer também estimula a criação de uma comunidade. O Desenvolvimento Integral atua nas dimensões física, intelectual, emocional e social dos sujeitos. Com isso, eles podem se conhecer melhor e operar o máximo das suas potencialidades. Além de influenciar diretamente na sala de aula, ela desenvolve habilidades como empatia, resiliência, pensamento analítico-crítico, entre outras. “Lidar com si próprio e com os outros são desafios do nosso dia a dia, e a plataforma trás isso de maneira bem cuidadosa”, conta a professora Rosiane Justino sobre a plataforma. “Agora tenho um lugar para formar-me enquanto ser humano. Tratar das minhas emoções, do corpo, da mente e dos meus propósitos”.

A Vivescer

Nós conversamos com a Heloisa Morel, Diretora do Instituto Península, para entender um pouco mais sobre o que a plataforma pode oferecer. Olha só:

Como as quatro jornadas formativas foram definidas? Serão disponibilizadas novas jornadas?

As jornadas foram definidas com base em pesquisas e consultas a diversos autores. Entre eles o renomado pensador americano Ken Wilber, criador da Teoria Integral. Nós, do Instituto Península, acreditamos na valorização do professor para melhorar a qualidade da Educação no Brasil. Eles são o principal agente para esta transformação e devem estar bem formados e preparados para atender os desafios da profissão. Essa mudança começa a partir do autoconhecimento e do autodesenvolvimento de cada educador. Por isso, apostamos no Desenvolvimento Integral deles, que tem um olhar amplo sobre o desenvolvimento humano e aborda as emoções, a mente, o corpo e o propósito de cada pessoa, sem esquecer as relações, cultura e o sistema em que vivem.

Estas quatro jornadas abrangem a base da formação integral do indivíduo. Assim, os educadores poderão se compreender melhor, entender como se comportam, como se relacionam com outras pessoas e com o ambiente em que estão inseridos, podendo aplicar seus conhecimentos com os alunos, ajudando a solucionar não só os desafios da sala de aula, mas do cotidiano. Para cada jornada, nos preocupamos em oferecer conteúdo de um jeito simples e acessível para todos os professores. As jornadas vão evoluir ao longo do tempo e a ideia é aumentar a oferta de conteúdo de acordo com a evolução dos educadores.

Os professores também têm à disposição o VivescerTV, um canal no Youtube com vídeos que complementam o conteúdo da plataforma. Os primeiros vídeos da VivescerTV envolvem a dimensão emoções e explicam de forma didática e rápida temas como inteligência emocional, empatia e vulnerabilidade compartilhada.

Haverá um esforço por parte do Instituto de incentivar que professores de mesmas escolas ou até mesmo de uma rede inteira participem conjuntamente das jornadas, criando um estudo coletivo híbrido (online e offline)?

Sim, nosso objetivo é formar uma comunidade de professores engajada, ativa e aberta às mudanças positivas. Queremos atingir o máximo de professores, firmando parcerias com redes e escolas. O objetivo é fortalecer a comunidade com a ajuda dos educadores, que indicam a plataforma para outros professores. Além do conteúdo para Desenvolvimento Integral, a Vivescer também é uma comunidade online. Assim, os educadores geram aprendizado entre si e trocam experiências, dúvidas e conhecimento. Ao se cadastrarem, eles podem postar mensagens, perguntas, material didático e trocar ideias e percepções sobre o que quiserem.

Vimos que há uma base teórica bastante estruturada, mas as jornadas também trazem muita prática para o dia a dia do professor. Como foi esse processo de criação?

Todo o conteúdo da Vivescer foi co-criado pela equipe do Instituto Península com educadores. É uma plataforma feita de professor para professor. Sabemos que a educação no Brasil tem muitos desafios e ninguém conhece melhor estes problemas do que eles. Ouvimos suas queixas, preocupações, carências e buscamos formas de suprir essas necessidades.

Destas conversas, tiramos muitos aprendizados que nos ajudaram a definir a plataforma como um todo. Um exemplo é oferecermos sempre um conteúdo simples e que pode ser absorvido de forma rápida. Afinal, o dia a dia é corrido, com uma aula atrás da outra, pouco tempo para corrigir provas, cumprir com a parte burocrática e preparar aulas. E a melhor maneira de levar estas jornadas para eles é moldando o conteúdo com exemplos que eles vivenciam constantemente.

Muitos reclamam da solidão da profissão, pois sentem falta de trocar essas informações com outros professores. Desta queixa surgiu a ideia de criar esta comunidade online. Assim, eles podem compartilhar experiências que funcionaram bem em sua sala de aula e que podem ajudar um colega em outro estado.

Nós, do Instituto Península, trabalhamos para melhorar o dia a dia dos professores. Para isso, precisamos estar conectados a eles. Queremos dar voz a eles e ajudar a encontrar, juntos, caminhos para melhorar a qualidade da Educação Brasileira. Ouvimos o que eles precisam, o que está funcionando ou não e buscamos forma de atender estas necessidades da melhor maneira possível.

Saiba mais e explore a ferramenta no site da Vivescer.

Publicado em Deixe um comentário

Curso sobre Competências Socioemocionais para educadores

Imagem de fundo amarelo com uma foto de Tonia, sorrindo, e o texto "ompetências Socioemocionais para Educadores com Tonia Casarin".

Imagem de fundo amarelo com uma foto de Tonia, sorrindo, e o texto "ompetências Socioemocionais para Educadores com Tonia Casarin".

A Tonia Casarin é uma grande parceira no mundo da educação. Ela é educadora e empreendedora em Educação, e seu foco é o desenvolvimento das competências socioemocionais. Na sua jornada, ao entrar em contato com diversos educadores, há sempre o questionamento: o que seriam as competências socioemocionais? E como elas poderiam ajudar na sala de aula?

LEIA MAIS: Educação mais humana: o que são competências socioemocionais?

Ela explica: “Imagine um mundo em que todos tivessem habilidade de se colocar no lugar do outro. Em que as pessoas pudessem lidar com as situações que provocam as emoções mais extremas. Um lugar onde todos conheçam a si mesmos, suas limitações e seus pontos fortes, que saibam lidar com as diferenças e que entendam e saibam se adaptar ao contexto onde estão inseridos. Um mundo no qual as pessoas tenham iniciativa, confiem umas nas outras e que queiram ter sucesso. Provavelmente, todos gostariam de viver em um lugar assim, apesar de muitas vezes essa realidade parecer tão distante.”

Competências socioemocionais

As competências socioemocionais incluem a capacidade de cada um lidar com suas próprias emoções. Além disso, servem para desenvolver autoconhecimento, se relacionar com o outro, de ser capaz de colaborar, mediar conflitos e solucionar problemas. Elas são utilizadas no nosso dia-a-dia de forma sistemática e integram todo o processo de formação de uma pessoa como um ser integral: indivíduo, profissional e cidadão.

Mas, e se essas competências pudessem ser ensinadas de forma sistemática na escola para as nossas crianças?

Pesquisas apontam que a aprendizagem socioemocional tem grandes impactos. Ela melhora os resultados acadêmicos; reduz conflitos e ajuda os alunos a desenvolverem o autocontrole; melhora as relações entre a escola e a comunidade; mantém o controle dentro da sala de aula; e ajuda os jovens a serem mais saudáveis e bem-sucedidos tanto na escola quanto na vida.

Pensando em ajudar os educadores a entenderem mais sobre esse tema e suas tendências de ensino e aprendizagem, Tonia desenvolveu o curso online “Competências Socioemocionais para Educadores”. Afina, é muito importante preparar os alunos para o século XXI. Nele, são abordados temas como a importância das competências socioemocionais, sobre como a BNCC  aborda esse tema e como desenvolver essas competências no dia a dia da sala de aula. O objetivo é fazer com que os educadores se aprofundem nesse tema e desenvolvam de forma integral seus alunos.

Que crianças você quer deixar para o mundo? Clique aqui e inscreva-se no curso!

Publicado em Deixe um comentário

Workshop de Game Design Thinking explora múltiplos aprendizados na criação de jogos

 

Fotografia da facilitadora Yvonne explicando sobre um assunto.
Yvonne Carvalho é professora e game designer com experiência em aplicação de jogos no Ensino Fundamental e Médio. Foto: Karla Vidal

No próximo dia 3 de novembro o ProfLab leva para Brasília a formação Game Design Thinking. Esse programa de formações criativas tem a missão de incluir educadores no cenário da inovação. O encontro será das  8h às 17h30 no Nauta, um novo espaço de inovação da capital federal. Os facilitadores dessa formação serão Yvonne Carvalho, educational game designer e professora de História, e Giordano Cabral, músico e professor na UFPE. Ambos apostaram no potencial dos games para educação e são apaixonados por desafios. 

LEIA MAIS: Nova Plataforma do CIEB aborda tecnologia e computação na educação

O ProfLab teve origem no Recife, berço de grandes centros de inovação e um dos maiores polos tecnológicos do país. Ele é um projeto de inovação que ganha vida a partir do compartilhamento de experiências. Na ação atua um grupo de profissionais de múltiplas áreas do conhecimento, todos com carreiras pautadas na educação e criatividade. São pedagogos, designers, comunicadores, engenheiros, psicólogos e artistas. 

Game Design Thinking

Fotografia de três pessoas durante o Proflab, ao redor de uma mesa e discutindo sobre um assunto.

Os jogos são capazes de mudar a forma como interagimos em diferentes espaços. Na educação e nos múltiplos ambientes de aprendizagem por onde passamos ao longo da vida não é diferente. Tanto crianças como adultos podem aprender a partir de games. Basta saber aonde se quer chegar e planejar um bom caminho a ser seguido. Além disso, é possível aprender tanto jogando quanto criando. Essa é a grande marca da formação Game Design Thinking, que combina aprendizagem criativa e Design Thinking. Assim, eles desmistificam o processo de concepção de um jogo, além de demonstrar que todos somos capazes de desenvolvê-los.

“Um jogo de sucesso é sempre divertido para quem joga. E esse objetivo pode ser alcançado de forma simples. A ideia da experiência desenhada para o ProfLab é ajudar a desconstruir a mentalidade de que um jogo para fins educativos precisa seguir formatos pré-determinados como, por exemplo, perguntas e respostas. Às vezes é preciso quebrar um pouco esse pensamento porque talvez isso não seja assim tão divertido”, afirma Giordano Cabral, um dos educadores do projeto.

VEJA TAMBÉM: 7 filmes ótimos para estudar física comendo pipoca

Acontecendo pela primeira vez fora do Nordeste, o workshop Game Design Thinking vai fazer com que os cursistas aprendam jogando bem como vivenciando na prática o que é que os estudantes sentem quando jogos são incorporados às práticas de aprendizagem. A experiência vai receber até 30 pessoas para uma trajetória de 8h de aprendizagem learning by doing. As inscrições podem ser realizadas através do link: http://bit.ly/proflabnonauta.

Publicado em Deixe um comentário

MOOC sobre Formação de Gestores de Polos de Educação a Distância

O Artesanato educacional está com um novo MOOC (Curso Online Aberto e Massivo) totalmente online e gratuito. Com o tema Formação de Gestores de Polos de Educação a Distância, essa formação aborda questões técnicas de atuação nos polos de apoio presencial. Assim, eles traz temas essenciais para a administração de um pequeno negócio e visão do ambiente educacional, incorporando elementos da gamificação.

LEIA MAIS: Curso online apóia educadores na divulgação de seus projetos

Como participar do curso?

Para participar do curso, basta criar uma conta no Moodle (ambiente virtual de aprendizagem). A formação será através dessa plataforma. Depois, é preciso ler o termo de consentimento que aparecerá na tela. Saiba mais informações no site do Artesanato Educacional. 

Publicado em 2 comentários

Como o movimento da Nova Escola influencia a BNCC?

Imagem de divulgação do curso, com o texto "Como o movimento da Nova Escola influencia a BNCC?".

Como o movimento da Nova Escola influencia a Base Nacional Comum Curricular? O curso online “BNCC: do currículo à sala de aula”, do Instituto Singularidades, tem como objetivo responder essa pergunta. A formação é de 10 horas e foi elaborada por um time de especialistas no assunto, liderados por Miguel Thompson.

LEIA MAIS: CENPEC explica BNCC em 10 perguntas e respostas

O curso conta com conteúdos que exploram diversas linguagens, como vídeos, podcast e infográficos. Ele vai ao ar no dia 29 de outubro. Através do site, é possível ficar por dentro das notícias, novidades e opniões sobre a BNCC. Preencha seus dados neste link e participe da aula inaugural gratuita.

Publicado em Deixe um comentário

Curso Online aborda Redes Sociais, Games e Gamificação em Educação

Games têm sido continuamente incorporados à educação, presencial e a distância. E esse novo fenômeno cresceu tanto dentro da educação que foi nomeado de gamificação. As pesquisas e experiências realizadas sobre o assunto mostram que jogos podem contribuir muito para a aprendizagem. Assim, os games tendem a se tornar uma tecnologia educacional utilizada naturalmente no processo de ensino e aprendizagem por alunos e professores. Seja na sala de aula ou na educação a distância.

LEIA MAIS: Parceria da Nova Escola permite ao professor criar jogos educativos

Gamificação em Educação

Pensando nisso, o Artesanato Educacional está promovendo um curso online sobre Redes Sociais, Games e Gamificação em Educação. A formação tem início em outubro e busca apresentar e discutir os principais conceitos. Além disso, explorará casos práticos do uso de games em educação. Temas como teorias de aprendizagem, educação baseada em games e jogos e cognição serão abordados no curso.

Os professores são Daniela Karine Ramos e João Mattar e a formação é voltada para Designers de games, digitais, instrucionais e educacionais, educadores, e pessoas interessadas na área educacional. Haverá certificado e o curso prevê uma dedicação média de 5h semanais. Saiba mais sobre valores, informações e outros detalhes no site do Artesanato Educacional.