Prêmio Educador Nota 10 está com inscrições abertas

Imagem do evento do Prêmio Educador Nota 10, com cerca de 35 pessoas reunidas em cima do palco, uma do lado da outra, sorrindo para a foto
(Reprodução)

O Prêmio Educador Nota 10 é um dos maiores e mais importantes prêmios da Educação Básica Brasileira. Agora, a sua 21ª edição estará com as inscrições abertas até dia 27 de maio. É uma iniciativa que valoriza o trabalho de professores, diretores, coordenadores pedagógicos e orientadores educacionais  que desenvolvem práticas para garantir uma educação com mais qualidade e significado. Iniciativas como essa apoiam o combate à evasão escolar.

 

Em uma primeira fase são escolhidos 50 finalistas. Entre eles, são selecionados os dez Educadores Nota 10. Por fim, o Educador do Ano, reconhecido em evento de premiação em outubro, em São Paulo. Cada um dos dez vencedores do Prêmio Educador Nota 10 ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil. Além disso, todas as despesas são pagas para participar da cerimônia de premiação. O Educador do Ano, escolhido pela Banca de Jurados, recebe outro vale-presente também no valor de R$ 15 mil. As escolas dos professores vencedores também recebem uma verba para celebração. Os professores podem submeter seus projetos pelo site.

De Cacoal para o mundo

A 20ª edição do Prêmio Educador Nota 10 consagrou a professora Elisângela Dell-Armelinda Suruí, de Cacoal, Rondônia, como a Educadora do Ano em 2017. A professora conquistou o troféu com o projeto ‘Mamug Koe Ixo Tig’.  Elisângela percebeu que os alunos da classe multisseriada de 1º a 5º ano, que falam Paiter Suruí (língua indígena), tinham dificuldade para escrever. E a dificuldade era tanto nesse idioma, quanto para entender os materiais didáticos em língua portuguesa.

Por isso, preparou junto com eles um caderno de atividades de escrita e leitura na língua materna. Assim, ela estabeleceu relações com a língua portuguesa e com a de sinais, já que existem muitos surdos entre o Povo Paiter. Elisângela é um grande exemplo de que um professor engajado faz com que a educação seja vista como um caminho para os alunos. Consequentemente, essa é uma forma muito potente de apoiar o combate à evasão. 

Além do destaque que os projetos recebem em todo território nacional, alguns deles conseguem alçar voos mais altos. Em 2016 e em 2018, dois trabalhos brasileiros foram selecionados para o The Global Teacher Prize. Organizado pela Fundação Varkey, o prêmio é reconhecido como o Nobel da Educação.

Diego Mahfouz Faria Lima, Educador do Ano 2015 no Brasil, estava entre os finalistas do Global Teacher Prize de 2018. Em 2017, o professor Wemerson da Silva Nogueira, Educador do Ano 2016, também ficou entre os 10 finalistas do prêmio.

 

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *