Pesquisa da Consulta Brasil quer entender como jovens fazem uso das TICs
(Divulgação)

O Consulta Brasil disponibilizou uma pesquisa online para entender melhor como crianças e adolescentes usam a Internet e outras tecnologias. Ela é voltada para jovens entre 9 e 17 anos e o projeto busca conscientizar sobre como usar as TICs (Tecnologias da informação e comunicação) de forma segura.

LEIA MAIS: 297 startups que estão mudando o cenário da Educação no Brasil

Esse projeto foi realizado pela Viração Educomunicação, com parceria da Rede Conhecimento Social e apoio do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda). O formulário estará disponível até o dia 08 de setembro. Para participar é só acessar o link: http://bit.ly/consultabrasil

Na sua primeira etapa, uma equipe de educadores viajou para 10 cidades pelo Brasil para realizar formações em escolas públicas e ONGs. Assim, eles conseguiram garantir maior representatividade dos jovens maior capilaridade de atuação e representatividade das juventudes no mapeamento. A partir de metodologias ativas (como o “PerguntAção”) e de um processo educomunicativo entre pares, os participantes das oficinas são incentivados a refletir a respeito do uso seguro, criativo e cidadão das Tecnologias da Informação e Comunicação.

Quais os resultados da Consulta Brasil?

A partir dos resultados da pesquisa e análise de especialistas, serão produzidos dois guias sobre o uso consciente das TICs. Um será voltado para crianças e adolescentes e outro para pais, professores, educadores e outros profissionais. Os guias serão disponibilizados para download gratuito nos canais da Viração. No Youtube também será publicado uma websérie com 4 episódios. Eles irão abordar os temas levantados pelas crianças e adolescentes participantes das oficinas. 

VEJA TAMBÉM: Livro O novo poder: como disseminar ideias, engajar pessoas e estar um passo à frente

As produções visam oferecer materiais para orientar esta faixa etária a utilizar a Internet e as TICs de forma consciente. Além disso, elas podem ajudar as pessoas a lidarem com estes avanços, garantindo o uso seguro e cidadão destas tecnologias. É possível acessar a página no Facebook da Viração para acompanhar o andamento do projeto.