O que podemos aprender com 2018?

2018 foi um ano especialmente conturbado: foram muitos altos e baixos. E é claro que, tanto com os pontos positivos quanto com os negativos, nós precisamos tirar algumas lições sobre isso. Foi por isso que nós reunimos aqui as maiores inspirações e aprendizados do ano passado para que, em 2019, a luta pela educação fique cada vez mais forte. Olha só:

Guia de sobrevivência da educação inovadora

O ano de 2018 fez parte de uma jornada difícil, porém muito satisfatória e importante: a luta por uma educação cada vez mais transformadora. E é por isso que o Caio Dib, fundador do Caindo no Brasil, lançou o Guia de sobrevivência da educação inovadora. Seu objetivo é mostrar, de forma prática, diversas experiências de especialistas, professores e educadores para não deixar os projetos educacionais morrerem. E é por isso que, em 2019, essa vai ser uma ferramenta essencial para o desenvolvimento da educação no Brasil.

Projetos inesquecíveis e pessoas incríveis

2018 teve grandes avanços e nós aprendemos muito com as práticas e vivências. Por isso, para este ano, nós esperamos o mesmo. Foi assim que, com base nas experiências passadas, nós separamos 5 pessoas e projetos para ficar de olho em 2019. Eles envolvem destaques que estão lutando pela educação na política, uma escola que pretende levar educação integral de qualidade por um preço mais baixo, o movimento da Bancada da Educação, sustentabilidade e muito mais!

Imagem com o fundo cinza e com o texto "Verás que um professor não foge à luta - Fernando Haddad"

Verás que um professor não foge à luta

Quando falamos de 2018, é impossível não falar sobre política e as eleições. Foi um período conturbado e de muita instabilidade, principalmente na área da educação. Houve muito discurso de ódio e intolerância, mas isso serviu principalmente para nos dar forças para continuar com a nossa busca por uma educação mais humana e com significado. Por isso, queremos um 2019 com muito amor na educação!

A formação do professor: um instrumento de luta

Bom, e já que nós estamos cientes que os professores estão firmes nesta luta, a formação é um pilar essencial. Foi por isso que nós também separamos um post com 8 cursos online que abordam a educação transformadora. Assim, fica mais fácil contribuir com o nosso crescimento acadêmico e, principalmente, colocá-lo em prática no nosso dia-a-dia.

Seu conhecimento acadêmico chega na periferia?

Falando em conhecimento, não podemos deixar de falar que todos os espaços são educativos. E que é crucial que o conhecimento acadêmico chege nesses espaços – principalmente na periferia. Foi pensando nisso que a estudante Renata Teles realizou um projeto interdisciplinar sobre acessibilidade na Universidade de São Paulo, com o objetivo de realizar essa ponte entre a academia e a sociedade.

Educação e antropofilosofia

Ainda sobre a formação de educadores, um ponto muito importante nessa jornada é o autoconhecimento. Ou seja, a antropofilosofia, que é uma ciência que estuda os ser humano e acredita que todas as pessoas têm pensamentos, sentimentos e ações. E, por isso, essa é a base do engajamento e do desenvolvimento saudável na educação. Um exemplo disso é a Kailo, que oferece formações de facilitadores baseado no autoconhecimento e que levou essa filosofia para educadores públicos para a Cruz, município cearense.

A Era Digital e a democratização do conhecimento

Um aspecto muito importante que 2018 nos mostrou foram as tecnologias voltadas para a educação. O ponto mais importante é que essa ferramenta é uma oportunidade muito grande para que os jovens possam estudar e aprender de forma lúdica, sem preços absurdos e com muito mais facilidade. Um exemplo disso é o TutorMundi, um aplicativo que une alunos universitários para serem tutores de estudantes do Ensino Básico. Assim, eles tiram dúvidas e auxiliam no crescimento desses jovens.

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *