Publicado em Deixe um comentário

Projeto ‘Já falou para seu menino hoje?’ dá dicas de como promover a igualdade de gênero

Escola Arte de Ser está na cidade de Rio Verde, em Goiás. O objetivo deles é promover o empoderamento do aluno durante a sua aprendizagem. Dentro disso, há uma proposta muito interessante de educação sexual e equidade de gênero, e por isso ele criaram o projeto “Já falou para seu menino hoje?”. Essa iniciativa incrível busca incentivar famílias e educadores a conversarem com os meninos sobre igualdade no dia a dia.

Eles atuam no contraturno escolar e acreditam em uma educação baseada na autonomia. Assim, apresentam um currículo construído pelos próprios alunos, priorizando a afetividade, a responsabilidade e o cuidado com o outro.

Já falou para seu menino hoje?

Dentro desse super projeto, eles compartilham na sua página no Facebook mensagens e dicas para educar crianças livres de estereótipos nocivos. Eles promovem uma educação que visa uma sociedade menos violenta, na qual meninos e meninas tenham igualdade de possibilidades. “A ideia é empoderar os meninos sobre sua sensibilidade, empatia e capacidade de respeito aos direitos humanos”, afirma Caroline Arcari pedagoga, especialista em educação sexual.

Pensando nisso, o Portal Lunetas selecionou algumas dicas do projeto de como educar os pequenos para uma sociedade menos violenta. Olha só:

[ngg_images source=”galleries” container_ids=”5″ display_type=”photocrati-nextgen_basic_thumbnails” override_thumbnail_settings=”0″ thumbnail_width=”240″ thumbnail_height=”160″ thumbnail_crop=”1″ images_per_page=”20″ number_of_columns=”0″ ajax_pagination=”0″ show_all_in_lightbox=”0″ use_imagebrowser_effect=”0″ show_slideshow_link=”1″ slideshow_link_text=”[Show slideshow]” order_by=”filename” order_direction=”ASC” returns=”included” maximum_entity_count=”500″]

 

Post com resumo e modificações produzidas pelo Caindo no Brasil da publicação “‘Já falou para seu menino hoje?’: dicas para promover a igualdade“, do Portal Lunetas. Leia a matéria original e na íntegra clicando no link.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *