Habilidades importantes para professores na era da Inteligência Artificial

Imagem com três habilidades para professores na era da Inteligência Artificial

A inteligência artificial já é uma realidade que vem transformando diversos setores. Ela mudará radicalmente os negócios, a saúde e os transportes. Por isso, é hora de considerar o impacto crescente da IA na educação. E os educadores já visualizam exemplos das mudanças que estão a caminho.

Raj Shah, gerente sênior na TakeLessons — edtech americana que conecta alunos com professores de várias áreas —, fez um alerta sobre isso em um artigo para o site americano Getting Smart.

Segundo o especialista, a tecnologia de automação já foi introduzida para uma variedade de tarefas básicas de ensino.

  • A IA possibilita que ferramentas já disponíveis no mercado leiam caligrafia e corrijam exames de forma eficiente.
  • Softwares educacionais, como o IBM Watson, ensinam adaptando-se à experiência, às necessidades e ao estilo de aprendizagem de cada aluno.
  • Amy é um aplicativo com suporte de IA que tutoria aulas de Matemática.

Os professores mais modernos e otimistas certamente já estarão entusiasmados por usar esses avanços para complementar suas tarefas no ensino. Por outro lado, deve haver os preocupados que um robô o substitua nos próximos três a dez anos. Em qualquer caso, o tempo para se preparar para essas mudanças, na opinião de Shah, é agora. Afinal, o uso da tecnologia pode ser um grande aliado para combater grandes problemas da educação brasileira, como a evasão escolar e a falta de engajamento por parte dos alunos.

Imagem de um aluno de costas assistindo a aula
(Pixabay)

A Era da inteligência artificial

Raj Shah é taxativo ao afirmar que é preciso praticar e afiar o que ele chama de “nossas forças humanas”. Ou seja, as fraquezas dos robôs. Isso amplia as chances de prosperar em um mundo onde a IA é onipresente — na sala de aula, no trabalho e no lar.

Ainda de acordo com Shah, é preciso buscar maneiras de usar IA para complementar os métodos de ensino. “Aceite e abrace as mudanças que estão chegando ao nosso caminho, e fique atualizado com os avanços na tecnologia da educação”, frisou o gerente da edtech americana.

Aqui estão algumas habilidades destacadas por Raj Shah para educadores na era da IA:

Habilidade de gerar ideias: criatividade 

A criatividade é uma habilidade praticada para ajudar as pessoas comuns a se tornarem pensadores originais. Todos são conectados com a capacidade de gerar ideias originais.

Da mesma maneira que a inteligência artificial é codificada com a capacidade de processar grandes conjuntos de dados. A vantagem dos seres humanos é de serem mais artísticos, enquanto a IA é mais lógica.

A geração de ideias é uma habilidade subutilizada. Muitas pessoas pensam que é um talento para empresários, cientistas ou artistas. Mas é absolutamente necessário na sala de aula também.

Habilidade de contar histórias

Gerar e contar histórias é uma habilidade humana única que os educadores podem trazer à mesa e que a IA não pode num futuro imediato. A partir de agora, os tecnólogos não estão se concentrando na construção de IA para contar histórias visceralmente, ou se conectar com o público.

Um educador pode se destacar sobre a IA com sua capacidade de tirar ideias complexas e informações aborrecidas e ilustrar esses conceitos por meio de histórias.

A técnica do storytelling “ilumina” os cérebros em uma plateia. Uma forma de exercitar essa habilidade é conhecer mais a neurociência da narração de histórias. Também é interessante começar a fazer um esforço consciente para ensinar novos conceitos usando histórias.

Habilidade da melhoria contínua

Profissionais bem-sucedidos prosperam na melhoria contínua, uma habilidade metacognitiva. Eles se adaptam aos seus arredores e estão constantemente procurando maneiras de expandir seus conhecimentos.

No futuro, mais profissionais terão um conjunto de habilidades “em forma de T” — isto é, desenvolverão conhecimentos gerais em vários campos e conhecimentos e habilidades profundas em um único campo.

De muitas maneiras, os professores hoje já têm conjuntos de habilidades em forma de T, na medida em que podem se especializar no ensino de Matemática, mas também conhecem outros assuntos.

Sempre amplie seu conjunto de habilidades

Professores precisam continuar a aprimorar as habilidades que os tornam cada vez mais valiosos para suas escolas. Habilidades essas que representam o melhor da inteligência humana e ajudarão a garantir seu papel na sala de aula. Mesmo com a ascensão da IA, conforme destacou Shah.

Aprender habilidades como Libras ou codificação, que estão se tornando cada vez mais desejadas, é outro diferencial. Um dica de ouro do articulista é também se beneficiar de um curso de introdução gratuito sobre IA para entender suas vastas capacidades e potencialidades.

“Além disso, tenha em mente que o professor em forma de T não tem medo de trabalhar ou coexistir com IA. Ele ou ela é flexível com a mudança e usa a IA para sua vantagem”, disse o autor.

O segredo é nunca parar de procurar formas de tornar-se mais valioso para o seu empregador na era da IA. À medida que as tarefas demoradas são delegadas à IA, sites como Coursera, TakeLessons, Udemy e Udacity devem ser aproveitados para ampliar seu conjunto de habilidades.

Matéria publicada pelo Inoveduc.

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *