A imaginação e a criatividade são essenciais para o bom desenvolvimento das crianças e para o aprendizado. E uma ótima maneira de estimular essas habilidades é através de filmes animados. Afinal, eles conseguem passar grandes ensinamentos sobre sentimentos, diferentes realidades e outras grandes questões, unindo crianças e adultos.

Contudo, também é muito importante dar mais valor para pequenas produções que fogem do universo de Hollywood. Pensando nisso, o Centro de Referências em Educação Integral listou algumas animações para crianças, jovens, pais e educadores assistirem juntos. Além dessa integração, essas produções tem a potência de ilustrar outras culturas e visões, evitando estereótipos, mas sem perder a leveza e o diálogo inter-geracional.

As produções abordam temas como ancestralidade, história e território, tematicas muito importantes para serem discutidas na educação. O Caindo no Brasil separou algumas das obras. Veja mais: 

1. As aventuras de Azur e Asmar (Michel Ocelot * 2006 * 99 min)

Imagem da ilustração de um deserto, com um grande pássaro colorido voando, um leão vermelho correndo e um homem montado nele
Divulgação

Essa obra fala sobre dois jovens que foram criados pela mesma mulher. Um deles é loiro, de olhos azuis e filho de nobre, e o outro tem pele morena e é filho da ama de leite do primeiro. Quando adultos, eles decidem ir atrás do gênio (jhin) das fadas que, se for liberto, ajuda o libertador a encontrar o amor. Animação aborda questões de classe, raça e preconceito com bastante cuidado e apresenta uma estética e trilha sonora do Oriente muito interessante.

2. Kiriku e a Feiticeira ( Michel Ocelot, Raymond Burlet * 1998 * 71 min * livre)

Ilustração de uma grande floresta, com uma mulher negra transportando uma grande bacia de alimentos equilibrando na sua cabeça
Divulgação

O desenho conta a história de Kiriku, um menininho que já nasce falando e tem habilidades muito especiais. Desde o seu primeiro dia, ele tem uma missão: enfrentar a feiticeira Karaba. Baseado em lendas do folclore do oeste africano, o filme tem um traço impressionante e conta com a trilha sonora do compositor e cantor senegalês Youssou N’Dour. Além de ser uma super obra para entrar em contato com a cultura da região, a animação discute a coragem e a capacidade criativa das crianças. Em 2005, foi lançada a sequência Kiriku e os animais selvagens, outro filme que vale a pena! 

3. Um time show de bola (Juan José Campanella * 2013*  106 min * livre)

Ilustração de três bonecos de pebolim com vida, olhando surpresos
Divulgação

Essa animação argentina é incrível e trabalha um tema muito amado: futebol. O filme conta a história de Amadeu, um homem que sempre amou jogar pebolim, mas no campo é muito desajeitado. Após uma confusão e o desafio de um valentão, como num passe de mágica, os jogadores de pebolim ganham vida e decidem se unir a Amadeo em uma partida no estádio. O filme, além de bastante engraçado, convoca uma série de imagens e símbolos muito legais para a família.

4. O menino e o mundo (Alê Abreu * 2013 * 80 min)

Também indicado na lista “15 filmes nacionais para crianças e adolescentes verem em cada momento do desenvolvimento”, do Centro de Referências em Educação Integral, essa animação brasileira é muito diferente do comum. A produção foi um trabalho quase artesanal. Ela conta com uma trilha sonora inspiradora e narra a forma como crianças enxergam o mundo. Essa obra é incrível e essencial!

5. Meu amigo Totoro (Hayao Miyazaki *1988 * 86 min * livre)

Filme do Estúdio Gibli, um dos mais importantes do mundo e dirigido pelo mestre Hayao Miyazaki, Meu amigo Totoro apresenta uma história de imersão no mundo da infância, da imaginação e da capacidade que todos têm de aprender uns com os outros. Na película, duas garotinhas se mudam para o interior de uma aldeia japonesa, e lá, com a ajuda de um professor, descobrem e passam a se relacionar com uma espécie de entidade que congrega os espíritos da floresta. Sensível e  indicado para todas as idades, o filme traz à tona a importância de enfrentar os medos e dificuldades do processo de crescimento das crianças.

6. Kubo e a espada mágica (Travis Knight * 2016 * 101 min * Livre)

Cena do filme, onde o menino Kubo está em cima de uma pedra, segurando no alto uma espada, e ao fundo há uma grande lua e o mar agitado
Divulgação

Kubo é um garotinho que vive uma vida normal ao lado de sua mãe no Japão. No entanto, sua vida muda quando um espírito mau decide fazer com que diferentes espíritos e monstros o persigam. Para lidar com a situação, o pequeno deve ir atrás de uma espada que pertenceu ao seu falecido pai e entrar em contato com a tradição e história samurai da sua família. Divertido e bastante leve, Kubo apresenta um pouco da cultura tradicional japonesa e a simbologia ligada à ancestralidade e rituais familiares do país.

7. O Submarino Amarelo (Geroge Dunning * 1968 * 85 min * Livre)

Ilustração de um submarino amarelo, e ao fundo um desenho abstrato muito colorido
Divulgação

Uma aventura psicodélica ao som dos Beatles apresenta personagens inusitados, desperta a imaginação e provoca reflexões sobre a vida e os limites entre sonhos e realidade. Com uma mensagem muito atual, o filme reflete sobre a importância e o poder transformador do amor entre as pessoas.

Post com resumo e modificações produzidas pelo Caindo no Brasil da matéria 13 animações de diferentes países para crianças e adultos assistirem juntos foi escrita por Julia Dietrich, do Centro de Referências em Educação Integral. Acesse o link e confira outras dicas de obras como A canção do oceano, Meu amigo Totoro e Coraline e o mundo secreto.