Combo Cerveja Paulo Freire

Criar – e, principalmente, continuar – projetos que façam a diferença na educação de jovens e adultos é um desafio, principalmente no momento que vivemos.

Alguns dias atrás, encontrei a cerveja Paulo Freire, do Armazém do Campo (rede de empresas sociais vinculadas ao MST). Decidi criar um combo que junta essa cerveja que homenageia um educador tão transformador com o Guia de Sobrevivência da Educação Inovadora.

Como a cerveja é artesanal, o combo será enviado apenas para São Paulo-SP:

  • 1 cerveja do Paulo Freire, do Armazém do Campo
  • 1 exemplar do Guia de Sobrevivência da Educação Inovadora
  • Frete grátis para a cidade de São Paulo – SP
Publicado em Deixe um comentário

Evento gratuito “Paulo Freire – educação e política no enfrentamento do obscurantismo” (SP)

Evento gratuito "Paulo Freire – educação e política no enfrentamento do obscurantismo" (SP)
Evento gratuito "Paulo Freire – educação e política no enfrentamento do obscurantismo" (SP)
(Reprodução)

No dia 10 de setembro vai acontecer uma mesa redonda com o tema “Paulo Freire: educação e política no enfrentamento do obscurantismo”. O encontro é gratuito e é realizado pelo Instituto Sedes Sapientiae, por meio do grupo Barrar a Violência.

LEIA MAIS: Inscrições abertas para os editais 2019 da FMSS (Porto Alegre)

Haverá a presença de Nita Freire, que é pedagoga. A viúva do Prof. Paulo Freire é uma grande parceira de muitos dos projetos do educador. Haverá também Marcos Reigota, professor do Programa de pós-graduação em Educação e da Graduação em Filosofia da Universidade de Sorocaba. E Pedro Pontual, educador popular e Presidente honorário do Conselho de Educação Popular da América Latina.

VEJA TAMBÉM: 297 startups que estão mudando o cenário da Educação no Brasil

O encontro será às 20h no Auditório Sedes, Rua Ministro de Godói, 1484, em Perdizes, São Paulo. As inscrições podem ser feitas na Secretaria do Sedes ou através deste link.

Publicado em Deixe um comentário

Aula aberta – Paulo Freire e a Reinvenção da Educação Popular

Imagem de divulgação Aula aberta - Paulo Freire e a Reinvenção da Educação Popular

A Ação Educativa realizará aula aberta e gratuita “Paulo Freire e a Reinvenção da Educação Popular”. O evento inaugura o curso de Metodologias Participativas da Ação Educativa. No total, serão 7 módulos de maio a dezembro e você pode se inscrever no curso completo ou nos módulos de seu interesse.
O curso busca contribuir para a formação de educadoras e educadores em metodologias participativas da Ação Educativa. Elas são desenvolvidas na perspectiva do fortalecimento e do reconhecimento de sujeitos diversos na produção de conhecimentos, da construção de aprendizagens colaborativas, da superação de desigualdades e da promoção de uma cultura democrática no país.

Inscrições Módulo 1: https://bit.ly/2IbfUGQ

Inscrições curso completo: https://bit.ly/2jSSozM

Post com modificações produzidas pelo Caindo no Brasil do evento Aula aberta – Paulo Freire e a Reinvenção da Educação Popular”Leia o texto original e na íntegra clicando no link.

Publicado em Deixe um comentário

Paulo Freire: 14 livros em PDF para download

Imagem em preto de branco de Paulo Freire sentado em uma sala

Imagem em preto de branco de Paulo Freire sentado em uma sala
(Divulgação)

“A educação faz sentido porque mulheres e homens aprendem que através da aprendizagem podem fazerem-se e refazerem-se, porque mulheres e homens são capazes de assumirem a responsabilidade sobre si mesmos como seres capazes de conhecerem”

Paulo Freire foi um grande educador, pedagogo e filósofo brasileiro. Ele acreditava que a educação é um ato político e tem completa relação com a pedagogia. Sua contribuição para uma educação mais efetiva e com mais significado foi muito grande e ele recebeu diversos prêmios. Atualmente, ele é Patrono da Educação Brasileira.

Baixe gratuitamente!

Pensando na sua contribuição e na importância desse autor, o Farofa Filosófica disponibilizou 14 livros do autor em PDF para download. Acesse a matéria na íntegra e conheça mais sobre esse grande educador. Alguns títulos como “Política e educação”, “Extensão ou comunicação” e “Pedagogia do oprimido” estão na lista.

Publicado em Deixe um comentário

Nós dois – Nita Freire e Paulo Freire

Nós dois Nita Freire e Paulo Freire

Nós dois Nita Freire e Paulo Freire

Nós dois é um livro que mostra aos leitores de Paulo Freire e de Nita Freire um pouco mais sobre a vida e a história de amor do casal.

Uma grande relação

Através de cartas, bilhetes e fotos, a obra mostra como uma união baseada no respeito e na admiração pode transformar duas vidas. Confira outros livros e notícias sobre Paulo Freire aqui.

Publicado em Deixe um comentário

Pedagogia dos Sonhos Possíveis – Paulo Freire

Imagem de capa do livro Pedagogia dos Sonhos Possíveis, de Paulo Freire

Imagem de capa do livro Pedagogia dos Sonhos Possíveis, de Paulo FreireO livro “Pedagogia dos Sonhos Possíveis”, de Paulo Freire, foi publicado em 2001, ano em que Freire completaria 80 anos. A obra mostra depoimentos, ensaios, diálogos, conferências, entrevistas e cartas. No material, esse grade educador fala a sua opinião sobre diversos temas. Pedagogia, os direitos humanos, a pós-modernidade, a utopia e o conhecimento relacional são alguns tópicos.

Paulo Freire: uma referência mundial

Acima de tudo, na obra predomina uma visão de mundo caracterizada pela coerência entre a teoria e a prática que torna o pensamento de Paulo Freire uma referência em todo o mundo.

Publicado em Deixe um comentário

Cartas a Cristina – Paulo Freire

Paulo Freire

A obra Cartas A Cristina – Reflexões Sobre Minha Vida e Minha Práxis foi escrito quando Paulo Freire estava em exílio, em Genebra. O autor recebeu uma carta de sua sobrinha, pedindo que ele contasse como tinha se tornado esse grande educador. 

Paulo Freire e suas práticas educacionais

Freire prometeu algumas cartas para Cristina, mas com a turbulência da vida, trabalhos e viagens, elas nunca foram escritas. Após uma década, ele decidiu cumprir a promessa e os textos se transformaram em um livro. Publicado em 1994, a obra fala sobre as experiências de vida e de práticas educacionais do autor.

Publicado em Deixe um comentário

Educação como prática da liberdade – Paulo Freire

Paulo Freire

Paulo FreireEscrito por Paulo Freire enquanto ele estava exilado, o livro reflete a maturação e a autocrítica sobre suas experiências pedagógicas. O educador deixa claro o seu ponto de vista sobre a educação. Faz isso ao defender a pedagogia conscientizadora como força de mudança e libertação.

Liberdade e democracia

Na obra, Freire revela o fundamento de toda a sua práxis: a certeza de que o homem foi criado para se comunicar. O autor, que era cristão, fala sobre fé, liberdade, democracia e justiça.

Publicado em Deixe um comentário

XX Fórum de Estudos: Leituras de Paulo Freire

Imagem de divulgação do Forum de Estudos Paulo Freire

A Unisinos receberá o evento que tem como tema principal o legado e presença de Paulo Freire no Rio Grande do Sul. O encontro acontece entre os dias 3 e 5 de maio. O objetivo é promover um encontro de estudos, diálogos e de reflexão crítica sobre o tipo, as repercussões e as influências da presença de Paulo Freire no RS.

Teoria para refletir a prática

Para isso, o encontro está com inscrições de trabalhos abertas. Os estudos fomentarão discussões, problematizações e sistematizações sobre o legado do Fórum de Estudos. Elas também trarão as relações do trabalho de Paulo Freire com os múltiplos espaços educativos (educação escolar e não escolar).

É possível conferir a programação, a chamada de trabalhos e se inscrever no site oficial do encontro.

 

Publicado em Deixe um comentário

Educar com a Mídia – Paulo Freire e Sérgio Guimarães

Paulo Freire Educomunicação
Paulo Freire EducomunicaçãoNesta obra, Paulo Freire e Sérgio Guimarães falam sobre educação e mídia. O trabalho tem base na controvertida relação entre os meios de comunicação de massa. O processo educativo é abordado em seu substrato político e ideológico.

Educomunicação

Em Educar com a Mídia, os autores abordam sobre as possibilidades que a tecnologia oferece ao professor. Eles também abordam o poderoso uso da educomunicação dentro da sala de aula para promover uma educação transformadora.
Publicado em Deixe um comentário

Curso de extensão Jornalismo e Educação na FAPCOM

Fotografia de Bruno Ferreira em pé, na frente da sala de aula, durante uma aula.
Fotografia de Bruno Ferreira em pé, na frente da sala de aula, durante uma aula.
(Créditos: Mauricio Silva)

Nos dias 4, 11 e 18 de maio, a FAPCOM oferece o curso de extensão “Jornalismo e Educação: encontros práticos e teóricos”. A formação será ministrada por Bruno Ferreira que, além de jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação e especialista em Educomunicação pela ECA/USP.

VEJA MAIS: Guia de sobrevivência da educação inovadora apoia projetos que querem transformar

O curso tem 12 horas de duração e vai acontecer aos sábados. Esse encontro busca inter-relacionar o jornalismo e educação a partir do resgate deontológico da carreira da comunicação social. No âmbito teórico, ele aborda pensamos de autores como: Paulo Freire; Denis de Oliveira; Patrick Charaudeau; Ciro Marcondes Filho e José Marques de Melo.

Já no âmbito prático, os participantes do curso analisarão metodologias aplicadas por jornalistas nas organizações sociais. Depois, realizam atividades de jornalismo, comunicação e educação para, enfim, propor um projeto de intervenção.

NÃO PERCA: Ford Fellowship: Imersão gratuita sobre liderança acontece em Salvador

O conceito da educomunicação também será explorado nesse contexto, de acordo com Bruno. “Com base na minha pesquisa de mestrado, elaborei um curso que demonstra que a educomunicação é o lugar de encontro entre jornalismo e educação, em diferentes projetos de intervenção de organizações sociais: desde as atividades de produção midiática, que querem qualificar a escuta de fontes, recorrendo a processo educativos nesse contexto, aos processos de educação cidadã e voltada aos direitos humanos, que recorrem às mídias como estratégia para intensificar a expressão de adolescentes e jovens”, explica Bruno Ferreira, que integra a diretoria da ABPEducom – Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação.

As inscrições são feitas pelo site da FAPCOM e o investimento é de R$ 120,00.

Publicado em Deixe um comentário

Curso de Extensão: Educação Libertária

O curso da FESPSP pretende analisar os modelos de educação vigentes e propor. Através de um olhar crítico e ao mesmo tempo propositivo, essa formação terá como objetivo pensarmos além da zona de conforto e da reprodução de práticas educacionais que apenas visam a obediência, o civismo e manutenção das desigualdades sociais. Abordará os conceitos de meritocracia e debateremos a doutrinação subliminar existente.

Saiba mais

Essa formação pretende abordar aspectos da atual educação dentro da legislação e metodologias aplicadas correntemente em sala de aula. A partir de uma análise crítica dos parâmetros educacionais vigentes pretendemos confrontar a educação formal como um novo olhar.

Ela trabalhará a conjuntura, a filosofia, sociologia da educação, psicanálise, afim de criarmos uma carga teórica que fundamente a possibilidade de uma contra educação possível que tenha um alcance maior na autonomia dos educandos, além de uma efetiva libertação de padrões condicionantes que nos fazem reproduzir práticas sociais como o racismo, machismo, homofobia, xenofobia entre outras práticas que a escola formal de alguma maneira permite e até estimula subliminarmente.

Para além das metodologias, essa formação pretende trabalhar ferramentas que rompam o véu da alienação e faça com que a educação seja uma forma de ruptura com a lógica dominante e perversa que domina a sociedade e se contraponha ao projeto “Escola Sem Partido”.

Programa por encontros

I – Panorama da Educação na visão dos participantes em quem faremos uma análise de dados sobre a educação formal a partir de indicadores oficiais e sistemas de avaliação do ensino, desde o pré escolar até o ensino superior. Para esse primeiro encontro não será recomendada leitura prévia de textos.

II – Revisão das principais orientações e metodologias aplicadas no Brasil nas redes de ensino. Abordaremos Pedagogos e pensadores como Jean Piaget, Wallon, Vygotsky, Waldof, Montessori e faremos paralelos com os Educadores Paulo Freire, Anísio Teixeira, Makarenko, Bell Hooks, Krupskaya, entre outros educadores e educadoras Também abordaremos nesse encontro aspectos históricos e sociológicos do Brasil e do mundo que influenciam diretamente nas metodologias educacionais.

III – A psicanálise na educação. Trataremos da desmistificação de alguns paradigmas relacionados ao ser humano e suas interações com a sociedade, família e escola. A partir de escritos de Sigmund Freud, Teodore Adorno, Angela Davis, Judith Butler, Michel Foucault, Herbert Marcuse, analisaremos a constituição da consciência, a coletividade e traremos a experiência do nazi/fascismo com anuência da sociedade e da comunidade científica, além da medicalização em ambiente escolar.

IV – A partir da filosofia da Educação trazendo aspectos desde Jean Jacques Rousseau até o filósofo espanhol Ortega y Gasset, do sociólogo francês Loius Altusser chegaremos na Pedagogia do Oprimido, da Liberdade e da Autonomia do Educador Paulo Freire. Serão analisadas as raízes e desdobramentos históricos que moldaram a educação no Brasil. Daremos ênfase nas metodologias aplicadas e proibidas, sobretudo em períodos de exceção e em regimes totalitários.

V – Será abordado o papel da arte na educação desde a sua utilização como ferramenta de sensibilização estética que auxilia nos processos cognitivos, como também no aguçamento do olhar crítico. Dentro do espectro social trataremos do papel da arte na distinção social e a sua utilização como mecanismo de dominação cultural. Por fim adentraremos no papel histórico da arte dentro dos Direitos Humanos.

VI – Educação e Direitos Humanos. O histórico sobre os DH no Brasil será abordado, o papel da mídia na consolidação de uma visão deturpada por parte da sociedade em relação aos Direitos Humanos e sua influência direta dentro das famílias e na escola. Faremos uma análise dos condicionamentos e violações que ocorrem diuturnamente nos ambientes escolares e o quanto são minimizados pela escola.

VII – Será feito um paralelo entre uma Educação Libertária e o Projeto “Escola Sem Partido”, em tramitação no Congresso Nacional. Faremos uma análise comparativa entre uma Pedagogia Crítica e a “Pedagogia da Prosperidade” em sua acepção individualista e ligada ao civismo e obediência, resquícios da Ditadura Militar isntaurada por mais de vinte e um anos no Brasil através das disciplinas de E.M.C – Educação Mora e Cívica e O.S.P.B – Organização Social e Política Brasileira.

VIII – Avaliação dos trabalhos em grupo em quem traremos ao final da formação, propostas efetivas de ruptura a partir das possibilidades legais e o quanto uma mudança de postura do corpo docente,ordenação pedagógica, direção e efetivas políticas públicas que possam vislumbrar um novo olhar para a Educação no Brasil.