Publicado em Deixe um comentário

Design Thinking e vida real: como aplicar a metodologia na sala de aula

Nosso trabalho é compartilhar oportunidades e práticas inspiradoras para que a educação seja um campo cada vez mais plural. Para isso, estamos sempre procurando possibilidades e estratégias para espalhar por aí. Uma delas é o Design Thinking (DT), uma metodologia que falamos algumas vezes por aqui.

Fotografia de Osório durante curso de Design Thinking em pé, ao lado de uma lousa, explicando as informações escritas em cores diferentes, símbolos e papéis.
Curso de Design Thinking com alunos de Publicidade em Instituição Federal de Ensino (Divulgação)

Nós reunimos um guia sobre sobre o DT com livros, cursos, vídeos, textos, imagens e outros materiais para você ficar por dentro do assunto. Agora, trouxemos o publicitário e professor Amarinildo Osório. Ele compartilhou um pouco mais sobre o tema com a gente. Olha só:

Simplificando, o que é o Design Thinking?

A melhor forma de entender o que significa o DT é pondo a mão na massa. Ou seja, se desprender de conceitos engessados e pesquisar, testar, experimentar, discutir e melhorar questões sobre algum espaço ou lugar. Mas, de uma forma simples, eu diria que o Design Thinking fala sobre inovação. Ele aborda uma cultura de valores com foco mais humano voltado para o desenvolvimento de projetos, negócios, produtos e serviços. Assim, podemos criar soluções onde o foco seja as pessoas e em diferentes áreas de atuação. E desta forma surgem inovações e resoluções de problemas como questões de relacionamento, da cidade, políticas, ambientais, educacionais, entre outros.

Ou seja, o DT pode ser aplicado em todas as áreas que buscam melhorias, visando a participação de todos. É esse olhar mais empático, dinâmico e colaborativo que caracteriza essa abordagem e vem despertando interesse de muitas pessoas. 

Como podemos espalhar o DT em toda a comunidade escolar?

Uma dessas aplicações é justamente pensar na escola além da sala de aula e dos muros que a cercam. Esse espaço deve ser visto como coletivo, unindo o aluno e toda a comunidade. Além disso, temos a possibilidade de abordar diferentes temas dentro da sala de aula e desenvolver projetos externos.

Por exemplo: um projeto de horta escolar; uma campanha de sensibilização para arrecadar agasalhos no período de inverno; coletar materiais eletrônicos para melhorar o ensino de física ou de um conteúdo específico; discutir o bullying e outros temas em sala de aula com a participação de pessoas convidadas. Essas são algumas possibilidades de ações que podem começar na sala de aula, envolver a comunidade e promover mudanças positivas. Pra mim, isso é uma forma de fazer educação inovadora, além do espaço formal da sala de aula.    

Como trabalhar com foco no aluno em salas muito grandes?

Algo muito interessante nessa metodologia é a importância da autonomia, rompendo a ideia tradicional do professor como centro do processo de ensino-aprendizagem. Aplicar essa abordagem em sala de aula exige mudanças, mas também gera muitos resultados positivos. Afinal, o aluno aprende a trabalhar de forma mais autônoma, construindo conhecimento e valorizando suas habilidades.

Para salas de aula muito grandes, algumas estratégias são dividir os alunos em equipes e trabalhar a aprendizagem por projetos. É possível estabelecer critérios uniformes para o desenvolvimento das atividades e um sistema de orientações individual às equipes. Os trabalhos, projetos ou assuntos abordados podem compreender ações e atividades dentro e fora da sala da aula. No caso de atividades externas, é importante que o professor crie mecanismos para monitorar essas atividades, como um grupo do WhatsApp ou diário de campo. Assim, é possível assegurar resultados mais assertivos. 

Como despertar o interesse dos alunos nesse processo?

O Design Thinking acontece em um processo em colaboração, construído de forma participativa. Não é uma fórmula mágica, pois exige preparo e motivação do professor para engajar seus alunos. Mas o interesse surge à medida que o aluno começa a discutir e expor suas opiniões, trabalhar temas que são do seu interesse e ter mais protagonismo no processo de ensino-aprendizagem. Pela minha experiência em sala de aula usando o Design Thinking, esse processo acontece de uma forma natural, quando, por exemplo, o aluno percebe que precisa da ajuda do outro para uma atividade e sente a necessidade de interagir. 

Com aplicar valores do Design Thinking (empatia, colaboração e experimentação) em escolas com poucos recursos?

Fotografia de uma jovem de costas escrevendo em um post-it colado na parede. Há diversos papéis, ideias e informações dispostas.
Curso de Design Thinking com alunos de Publicidade em Instituição Federal de Ensino (Divulgação)

Esses valores não estão diretamente ligados a recursos financeiros e materiais. Claro que eles são importantes, mas o principal capital ao longo de sua aplicação é o ser humano. Isso é uma forma de entender que ser mais empático, colaborativo e pôr a mão na massa diz mais respeito a atitudes do que recursos. Muitos projetos são desenvolvidos apenas com papel e caneta, por exemplo. Logo, exercitar esses valores começa com nossas ações e com os recursos que temos. 

Além de leituras e cursos, como apodemos conectar teoria e prática?

Muitos me perguntam qual a melhor forma de aprender Design Thinking e eu respondo: praticando. Pode ser engraçado, mas é desta forma que eu vejo esse caminho e tenho participando de experiências envolvendo DT. Design Thinking é um exercício diário, que agrega visões diferentes e bebe em muitas fontes de informação como psicologia, comunicação,
engenharias, design, entre outros. Isso o torna multidisciplinar e agrega uma diversidade que possibilita qualquer pessoa ou profissional unir teoria e prática.

Para quem se interessou em conhecer mais sobre o Desing Thinking e aplicá-lo, o caminho é iniciar uma formação básica. Ler bastante – há muito material disponível na internet –, fazer um curso online ou presencial, observar alguns cases. Esse processo já agrega uma visão de como teórica e prática caminham lado a lado.

Fotografia de aproximadamente cinco pessoas reunidas na frente de uma lousa, checando informações e discutindo sobre o assunto usando a metodologia do Design Thinking.
Curso de Design Thinking com alunos de Publicidade em Instituição Federal de Ensino (divulgação)

Quer saber mais?

Em 2018, o Prof. Osório concluiu um estudo sobre o uso do Design Thinking para o ensino de projetos publicitários, sob orientação da Profa. Dra. Andréa Pereira Mendonça no Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico do IFAM. Como resultado da pesquisa, organizaram um Guia Didático para professores no formato de um Ebook. Essa é uma proposta de ensino-aprendizagem para o ensino de projetos publicitários com DT. O material compreende: ementa; planejamento de ensino; roteiros de aprendizagem, instrumentos de avaliação e um conjunto de orientações para que professores possam aplicar o DT em sala de aula. O material está disponível para download por meio do link e no site: www.dtnapublidade.com.br 

Publicado em Deixe um comentário

Design Thinking: um guia de referências e inspirações

Fotografia ilustrativa sobre Design Thinking, com três mulheres sentadas ao redor de uma mesa, com seus notebooks, rindo e conversando.

No final do ano passado nós fizemos um webinar muito interessante sobre Educação e Design Thinking. Tivemos uma participação da Karla Vidal, Fotógrafa, Designer e Gerente de Projetos, e do Amarinildo Osório, Publicitário e professor universitário.

LEIA MAIS: Como garantir a continuidade do seu projeto?

Desta conversa, materiais muito ricos surgiram e, por isso, reunimos aqui um guia com referências e inspirações pra você entender um pouco mais e se aprofundar no assunto. Olha só:

Livros

Design Thinking Brasil: Empatia, colaboração e experimentação para pessoas, negócios e sociedade (Luis Alt e Tennyson Pinheiro). Aqui, o DT é apresentado a partir de uma abordagem onde as empresas coloquem as pessoas no centro da sua estratégia. Assim, elas podem cocriar soluções mais eficientes e significativas. A obra mostra que empatia, colaboração e experimentação devem ser parte da cultura de todos os negócios inovadores e competitivos no mercado. No fim, há um kit de ferramentas para você começar imediatamente a aplicar o Design Thinking aos seus projetos e dia-a-dia. Veja mais.

Design Thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias (Tim Brown). Além de introduz a ideia de Design Thinking, o livro mostra um processo que converte necessidade em demanda. O foco está no aspecto humano em busca da resolução de problemas e no desenvolvimento da inovação e criatividade. A obra é voltada para líderes criativos que buscam alternativas para seu negócio ou para a sociedade. Veja mais.

Capa do livro Design Thinking na educação presencial, a distância e corporativa

Design Thinking na educação presencial, a distância e corporativa (Carolina Cavalcanti e Andrea Cristina Filatro). Aqui, as autoras mostram essa metodologia como uma forma de promover inovações no campo educacional. Isso se dá no uso do design como ferramenta para a solução de problemas de forma criativa, sistêmica e colaborativa. Veja mais.

Design de experiências de aprendizagem: criatividade e inovação para o planejamento das aulas (Alex Sandro Gomes e Paulo André da Silva). Esse livro discute sobre a noção de aula e como ela pode ser limitada quando pensamos na forma natural de aprendizagem do ser humano. Afinal, experiências de aprendizagem ampliam a visão de como podemos promover melhor aceitação e engajamento na educação. Para isso o design é muito valioso para entender esse cenário e ampliar o leque de procedimentos pedagógicos para o professor. Veja a edição impressa aqui e o Ebook aqui.

Sprint (Jake Knapp, John Zeratsky e Braden Kowitz). Livro fala sobre o Sprint, método criado pelo designer Jake Knapp quando ele trabalhava no Google, onde foi muito utilizado. Depois, ele se juntou a Braden Kowitz e John Zeratsky no Google Ventures e o método se espalhou para diversas áreas. Na obra, eles abordam o Sprint e mostram como ele serve para equipes de todos os tamanhos e pode ser aplicado de diversas formas. Saiba mais.

E-books 

Design Thinking para Educadores (Priscila Gonsales). Esse livro vem junto com um caderno de atividades. Nesse kit, eles mostram como utilizar a abordagem do DT a partir de desafios cotidianos que os educadores enfrentam. Seja na sala de aula, no grupo de professores ou na escola e a comunidade, o foco está sempre nas pessoas. A obra é organizada em cinco etapas: descoberta, interpretação, ideação, experimentação e evolução. Saiba mais.

Design Thinking: Inovação em negócios (Maurício Vianna, Ysmar Vianna, Isabel K. Adler, Brenda F. Lucena, Beatriz Russo). O livro oferece uma visão inicial do DT, voltado para aplicação de projetos em inovação. Deesta forma, ele busca mostrar essa ferramenta como uma estratégia para empresas que buscam novas visões e possibilidades, sempre com um desenvolvimento colaborativo. Saiba mais.

Design Thinking na Prática. Esse Ebook gratuito mostra as ferramentas necessárias para aplicar o DT Nos processos de inovação. O material aborda como desenvolver projetos e serviços inovadores, transformar culturas organizacionais e repensar estratégias e processos. Saiba mais.

Capa do livro Design Livre

Design Livre. Esse é um livro colaborativo escrito pela comunidade Faber-Ludens, com projeto gráfico aberto e impresso sob demanda pelo Clube dos Autores. No material, eles discutem sobre como o Design Livre vai muito além, visando um olhar abrangente e inclusivo, valorizando pessoas. O livro une o design com questões como liberdade, ética, política, cultura e pedagogia na atualidade. Saiba mais.

Artigos

Uma Proposta de Ensino-Aprendizagem para o Desenvolvimento de Projetos Publicitários com Design Thinking.

Design Thinking como abordagem para a prototipagem de campanha publicitária de combate ao sedentarismo e uso da bicicleta como meio alternativo.

Enade Day: Uma experiência utilizando o Design Thinking para a elaboração de um projeto de sensibilização de alunos na preparação para o Enade.

Dificuldades na elaboração de um projeto publicitário por meio de uma experiência de aplicação com Design Thinking (DT).

Vídeos

Ursinho Elo – Hospital Camargo Corrêa: 

Documentário “Design the New Business”

https://vimeo.com/33531612

O processo do Design Thinking:

De onde vem boas idéias? 

Design Thinking na educação | Destino Educação – Escolas Inovadoras (EUA)

Design Thinking para Educadores

Cursos

O Coursera, empresa que disponibiliza cursos online gratuitos, conta com uma lista de formações que abordam o Design Thinking. Saiba mais.

O Instituto Educa, na sua plataforma de Educação a Distância, também conta com uma lista de cursos sobre o assunto. Saiba mais.

O ProfLab também oferece cursos que envolvem o Design Thinking e suas ferramentas. Saiba mais.

Infográficos

Vantagens em aplicar Design Thinking

Imagem com itens que descrevem as Vantagens em aplicar Design Thinking

Como criar projetos fantásticos

Imagem informativa com fundo na cor rosa claro e tópicos sobre como criar projetos fantásticos.

Instituições que trabalham com DT na educação

Grupo Tellus

Instituto EducaDigital

Echos Innovation Lab

Publicado em Deixe um comentário

Design Thinking e a Jornada do Herói na Educação

Imagem de divulgação da oficina Design Thinking e a Jornada do Herói na Educação
Imagem de divulgação da oficina Design Thinking e a Jornada do Herói na Educação

Esse encontro promove uma experiência prática, que abraça a Jornada do Herói e visita conceitos e referências do Design Thinking para aprofundar a relação que ele tem com os processos criativos, de aprendizagem e de inovação. A oficina vai acontecer no dia 13 de abril, das 9h às 18h, em São Paulo. Será no Espaço Visão, na Av. Doutor Arnaldo, 1888.

LEIA MAIS: Projeto reúne cultura oriental e combate à evasão escolar no litoral de SP

Neste contexto social complexo, marcado pela cultura digital, valores como empatia, colaboração, resiliência e autoconhecimento são cada vez mais valorizados. E o Design Thinking é um modelo mental que favorece o desenvolvimento dessas e de outras habilidades, através do lúdico e da criação colaborativa. Ao ser usado na educação, o DT favorece o surgimento de soluções inovadoras em situações, dentro e fora da escola.

Nesta oficina, os participantes vão vivenciar as cinco etapas do Design Thinking para Educadores:

1. Descoberta
2. Interpretação
3. Ideação
4. Experimentação
5. Evolução

Durante o processo criativo, eles também vão mergulhar na Jornada do Heroi, que com todo seu potencial de storytelling (narrativas), ajudará a explorar esse caminho. Como inspiração, será abordada a jornada da heroína Nise da Silveira, representada no filme Nise, de Roberto Berliner.

A oficina é voltada para: professores da educação básica e do ensino superior; educadores comunitários; educadores que atuam no 3º setor; coordenadores pedagógicos; diretores de escolas e demais profissionais interessados no assunto. Veja mais informações no link do evento no Facebook.

Publicado em Deixe um comentário

Workshop de Game Design Thinking explora múltiplos aprendizados na criação de jogos

 

Fotografia da facilitadora Yvonne explicando sobre um assunto.
Yvonne Carvalho é professora e game designer com experiência em aplicação de jogos no Ensino Fundamental e Médio. Foto: Karla Vidal

No próximo dia 3 de novembro o ProfLab leva para Brasília a formação Game Design Thinking. Esse programa de formações criativas tem a missão de incluir educadores no cenário da inovação. O encontro será das  8h às 17h30 no Nauta, um novo espaço de inovação da capital federal. Os facilitadores dessa formação serão Yvonne Carvalho, educational game designer e professora de História, e Giordano Cabral, músico e professor na UFPE. Ambos apostaram no potencial dos games para educação e são apaixonados por desafios. 

LEIA MAIS: Nova Plataforma do CIEB aborda tecnologia e computação na educação

O ProfLab teve origem no Recife, berço de grandes centros de inovação e um dos maiores polos tecnológicos do país. Ele é um projeto de inovação que ganha vida a partir do compartilhamento de experiências. Na ação atua um grupo de profissionais de múltiplas áreas do conhecimento, todos com carreiras pautadas na educação e criatividade. São pedagogos, designers, comunicadores, engenheiros, psicólogos e artistas. 

Game Design Thinking

Fotografia de três pessoas durante o Proflab, ao redor de uma mesa e discutindo sobre um assunto.

Os jogos são capazes de mudar a forma como interagimos em diferentes espaços. Na educação e nos múltiplos ambientes de aprendizagem por onde passamos ao longo da vida não é diferente. Tanto crianças como adultos podem aprender a partir de games. Basta saber aonde se quer chegar e planejar um bom caminho a ser seguido. Além disso, é possível aprender tanto jogando quanto criando. Essa é a grande marca da formação Game Design Thinking, que combina aprendizagem criativa e Design Thinking. Assim, eles desmistificam o processo de concepção de um jogo, além de demonstrar que todos somos capazes de desenvolvê-los.

“Um jogo de sucesso é sempre divertido para quem joga. E esse objetivo pode ser alcançado de forma simples. A ideia da experiência desenhada para o ProfLab é ajudar a desconstruir a mentalidade de que um jogo para fins educativos precisa seguir formatos pré-determinados como, por exemplo, perguntas e respostas. Às vezes é preciso quebrar um pouco esse pensamento porque talvez isso não seja assim tão divertido”, afirma Giordano Cabral, um dos educadores do projeto.

VEJA TAMBÉM: 7 filmes ótimos para estudar física comendo pipoca

Acontecendo pela primeira vez fora do Nordeste, o workshop Game Design Thinking vai fazer com que os cursistas aprendam jogando bem como vivenciando na prática o que é que os estudantes sentem quando jogos são incorporados às práticas de aprendizagem. A experiência vai receber até 30 pessoas para uma trajetória de 8h de aprendizagem learning by doing. As inscrições podem ser realizadas através do link: http://bit.ly/proflabnonauta.

Publicado em Deixe um comentário

Design Thinking e a educação na sociedade aparelhada

Design Thinking e a Educação
Design Thinking e a educação
O novo curso do Instituto EducaDigital vai integrar a abordagem do Design Thinking para Educadores, com o conceito de Sociedade Aparelhada. Aparelhado é o termo usado pelo filósofo da comunicação, Vilém Flusser, para designar o homem mediado pelos aparelhos eletrônicos.
Nas 12 horas de curso, os participantes entrarão em contato com os pensamentos de Flusser. Com isso, reflitirão sobre as características principais da linguagem que permeia as comunicações, a imagem digital; entender seu contexto, suas especificidades e alcances midiáticos.
O que significa “estar aparelhado no mundo”? Quais as habilidades para uma análise crítica do que absorvemos e produzimos nesse cenário?  Como transformar esses temas em possibilidades educacionais? São algumas perguntas que irão nortear este curso.

Mão na massa para aplicar a teoria de Flusser

Por meio das etapas do Design Thinking, construirão desafios de forma lúdica e colaborativa, considerando questões fundamentais do mundo digital como comunicação, visualidades e identidades.
Confira mais informações e faça sua inscrição no site oficial do curso.
Publicado em Deixe um comentário

Design Thinking, educação e futuros emergentes

Design Thinking na Educação
Oficina desenvolvida pelo Instituto EducaDigital, um dos pioneiros do Design Thinking na Educação no Brasil. O encontro acontecerá dia 23 de fevereiro, na Escola Gracinha (SP).
O encontro abordará o conceito e o histórico da abordagem do Design Thinking. Além disso, convidará os participantes a expericiarem as possibilidades dessa abordagem em apoiar um processo educativo que considere futuros emergentes. Quais aprendizagens, competências e habilidades serão cada vez mais necessárias? Qual o papel da educação na formação dos cidadãos do futuro? 

Participante viverá abordagem do Design Thinking na Educação

Por meio das etapas da abordagem Design Thinking, os participantes construirão desafios de forma lúdica e colaborativa com pessoas de diferentes áreas do saber. O curso é voltado para  professores, educadores, gestores de educação, psicólogos, profissionais que atuam em desenvolvimento humano, profissionais de organizações sociais, profissionais de educação corporativa, estudantes universitários, estudantes do Ensino Médio e quem mais se interessar por educação. 
Saiba mais e se inscreva no site oficial da oficina.

Design de Serviços na Educação

Sem turmas abertas no momento! Quer ser avisado sobre as próximas inscrições?

Aprenda a desenhar serviços e experiências na educação

Design de Serviços e Design Thinking na Educação é um curso online ao vivo para você que já tem ou quer criar um projeto para melhorar a educação. Como criar um modelo de serviço privado ou público que realmente atenda as necessidades das pessoas que pretende beneficiar? O curso traz um pouco de teoria, muitos aprendizados de experiências práticas e diversos momentos de mão-na-massa, com foco na área educacional. Durante as 6 semanas, você poderá aplicar os aprendizados, estratégias e ferramentas compartilhadas em desafios práticos. Assim, é possível consolidar novos aprendizados, desenvolver portfólio, receber feedbacks e aumentar o domínio de cada tema.

Para quem é

  • Pessoas que têm (ou querem criar) projetos em educação
  • Empreendedores(as) da educação
  • Pessoas que querem migrar para a área de Design Thinking/Design de Serviços com foco em projetos educacionais

O que vem no pacote?

  • Aulas online e ao vivo
  • Espaço de teoria, prática e diálogo: apenas 15 participantes por turma
  • Uma edição impressa do livro Guia de Sobrevivência da Educação Inovadora
  • Ambiente digital com  mais de 100 ferramentas, artigos, vídeos e podcasts sobre design de serviço e educação

Quem é o educador?

  • Sou o Caio Dib
  • Em 2013, percebi que estava criando serviços e produtos em empresas que não tinham o hábito de ouvir e criar em conjunto com os usuários. Decidi viajar o Brasil por 5 meses para conhecer as realidades brasileiras, as pessoas do nosso país e práticas que estavam inovando na educação básica
  • Hoje, sou designer de serviços na AMcom para projetos da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo
  • Já fui parte de projetos em organizações como Abril Educação, Instituto Natura, Instituto Tellus e Escola Santi, onde apliquei projetos baseados em Design Thinking com jovens de 10 a 14 anos
  • Realizei mais de 20 projetos de design de serviços e mais de 150 oficinas de cocriação em educação para grupos privados, municípios e Estados por todo o Brasil
  • Também sou autor e co-autor de 4 livros sobre inovação na educação brasileira
  • Depois de tudo isso, rodei o Brasil (de novo) compartilhando minhas experiências em mais de 200 eventos

Encontro 1: Introdução

  • Apresentação do curso
  • Cenário da educação brasileira
  • Design Thinking e Design de Serviços
  • Conhecendo experiências de Design de Serviços na Educação
  • Ferramentas e referências para se aprofundar no tema

Encontros 2 e 3: Descoberta

  • Como planejamos um projeto de design de serviços em educação
  • Dicas e exemplos sobre como fazer pesquisas para entender a realidade
  • Quais os tipos de entrevistas que existem e como aproveitar ao máximo esse momento com atores da educação
  • Quais as maneiras e ferramentas para compartilhar aprendizados da pesquisa
  • Ferramentas e referências para se aprofundar na fase de descoberta

 

Encontros 4 e 5: criação coletiva

  • Conceitos de cocriação na educação
  • Dicas práticas para facilitar oficinas de cocriação com profissionais da educação
  • A importância de sistematizar as criações coletivas
  • Ferramentas e referências para se aprofundar em estratégias de facilitação e cocriação

 

Encontro 6: Prototipação

  • Por que testar é importante
  • Possibilidades de Protótipo e Mínimo Produto Viável
  • Como planejar e criar testes na área da educação
  • Como sistematizar os aprendizados e possibilitar melhorias contínuas

Depoimentos

Publicado em Deixe um comentário

8º Prêmio Instituto 3M para estudantes universitários

Foto de divulgação do Prêmio Instituto 3M
Foto de divulgação do Prêmio Instituto 3M
(Reprodução)

As inscrições do 8º Prêmio Instituto 3M para estudantes universitários foram prorrogadas! O Instituto 3M e a AlfaSol, gestora do Programa Universidade Solidária (UniSol), estão em busca de projetos sobre Tecnologia Social feito por estudantes de graduação no Brasil.

LEIA MAIS: Design Thinking e vida real: como aplicar a metodologia na sala de aula

O objetivo da iniciativa é reconhecer e apoiar tecnicamente a implementação de um projeto com foco no pilar da Tecnologia Social, com estímulo ao desenvolvimento tecnológico e na busca por soluções às problemáticas da sociedade.

O Prêmio quer apoiar o empreendedorismo de estudantes e também viabilizar soluções reais e de baixo custo que contribuam com o desenvolvimento de tecnologias sociais. Os estudantes devem considerar preferencialmente três áreas temáticas: meio ambiente, inclusão social e geração de trabalho e renda.

Sobre o Prêmio Instituto 3M

As propostas podem ser desenvolvidas individualmente ou em grupo. Após o encerramento do período de inscrições, serão selecionados seis finalistas. Eles contarão com orientações e formações para o desenvolvimento dos projetos e apresentação das ideias. Em novembro a ideia vencedora será divulgada.

VEJA TAMBÉM: Instituto Canoa oferece material com atividades de matemática alinhadas à BNCC

O vencedor receberá apoio técnico durante 12 meses e financeiro no valor total de até 50 mil reais para implementação da ideia. O objetivo é melhorar as condições de vida de um bairro, cidade ou do país, de forma simples e inovadora.

As inscrições vão até o dia 30 de setembro. Para conhecer projetos passados, basta acessar o site da AlfaSol. Para saber mais informações sobre as regras do prêmio e também se inscrever, basta clicar aqui.

Publicado em Deixe um comentário

Quintais Brincantes: evento constrói novas perspectivas sobre infância e natureza (SP)

Quintais Brincantes: evento sobre infância e natureza (SP)

Nos dias 13, 14 e 15 de setembro, o Voador, único hotel de barracas do país, realiza o Quintais Brincantes. Ele está localizado no coração do Parque Monumento Estadual da Pedra Grande, em Atibaia, uma unidade de conservação ambiental. Esse encontro reunirá brincantes e educadores para construir novas reflexões sobre a cultura da infância, o brincar livre e a o impacto da natureza no desenvolvimento do ser.

LEIA MAIS: Design Thinking e vida real: como aplicar a metodologia na sala de aula

Será uma imersão experiencial: a agenda é composta por oficinas, com muita mão na massa e natureza. Além do Voador, a iniciativa foi idealizada e cocriada com o Jardim das Brincadeiras, o Almanaque Curioso, de Santa Catarina, e o Ser Criança é Natural, do Instituto Romã. Todos são voltados para a promoção do livre brincar na Natureza junto as crianças, educadores e famílias.

O encontro é voltado para educadores, pais, mães, profissionais e a todos que desejam conhecer e explorar o tema. E, acima de tudo, as crianças, que são o foco e a motivação do evento.

OLHA SÓ: Webinário gratuito “Inovação como prática permanente”

A programação também é pensada para que cada participante desenhe sua própria trajetória. Ela começa na manhã da sexta-feira, dia 13, e se encerrando no domingo, dia 15 de setembro, às 15h. Você pode acessar toda a agenda de oficinas clicando aqui. Para saber todas as informações sobre o encontro e também se inscrever, basta acessar o site do evento.

CONTATOS

Flávia Borghetti | 97126 2384 | flavia.borghetti@voador.net.br

Cecilia Miglorancia | 97156-8866 | cecilia.miglorancia@gmail.com

Publicado em Deixe um comentário

Webinário gratuito “Inovação como prática permanente”

Webinário "Inovação como prática permanente"
Webinário "Inovação como prática permanente"
(Reprodução)

O webinário “Inovação como prática permanente” vai acontecer na próxima quarta-feira, dia 28 de agosto, das 14h às 16h. Lá, eles vão falar sobre como construir práticas inovadoras que correspondam aos desafios contemporâneos da educação no Brasil.

Realizado pelo Movimento de Inovação na Educação, seu objetivo é fortalecer as iniciativas de inovação no país. O encontro acontece através da plataforma Zoom e contará com a mediação de Walquiria Castelo Branco, da Cesar School.

OLHA SÓ: Design Thinking e vida real: como aplicar a metodologia na sala de aula

A proposta é refletir sobre práticas pedagógicas inovadoras com objetivo de alargar o espectro de possibilidades para um ensino mais plural e que corresponda com as demandas atuais da sociedade e com a escola que queremos para o futuro.

O evento é aberto ao público e os interessados precisam apenas enviar um email confirmando a presença no endereço movinovacaonaeducacao@aprendiz.org.br. É possível também confirmar presença e acompanhar o encontro no evento do Facebook. O link para participar do webinário será encaminhado como resposta ao e-mail de confirmação.

Publicado em Deixe um comentário

Evento gratuito Tec Para Todos acontece em SP

Tec Para Todos
Tec Para Todos
(Reprodução)

No dia 21 de agosto acontece o evento Tec Para Todos. Lá, os participantes discutirão como a tecnologia já está mudando e vai mudar ainda mais a educação pública brasileira.

No painel haverá participantes como Débora Garofalo, Camila Achutti, Cláudia Costin e Iago Bojczuk. Eles vão discutir o poder da educação como catalisador de mudança social e o papel da tecnologia neste processo.

LEIA MAIS: Design Thinking e vida real: como aplicar a metodologia na sala de aula

O encontro visa compartilhar experiências sob diversas perspetivas, discutindo os desafios do ensino de tecnologia na educação formal e informal. Também abordarão formas de atuação conjunta entre governos, organizações da sociedade civil e institutos de pesquisa em prol do processo de democratização tecnológico.

Acesse o site do evento para saber mais informações e se inscrever!

Publicado em Deixe um comentário

Curso Liderança Criativa: A arte de cocriar soluções em Salvador

Curso Liderança Criativa: A arte de cocriar soluções em Salvador
Fotografia com aproximadamente 25 pessoas no curso
(Reprodução)

O Novo Expediente abriu uma turma extra do curso Liderança Criativa: A arte de cocriar soluções, no HUB Salvador.

A formação vai abordar a metáfora do líder herói que dá lugar ao líder criativo, facilitador de transformações, que está criando ambientes de trabalho saudáveis, inspiradores e condições favoráveis para a inteligência coletiva emergir.

LEIA MAIS: Design Thinking: um guia de referências e inspirações

Eles vão oferecer ferramentas para um líder facilitar, que desperta na equipe a capacidade de colaborar de um modo mais inteligente e criativo. Assim, é possível cociar uma transformação dentro das culturas organizacionais.

O encontro será nos dias 21 e 22 de agosto, das 13h30 às 20h. Os facilitadores serão Thiago Mota e Isis de Aragão. Clique aqui para saber mais informações e se inscrever.